sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Segure-se no corrimão

Cuide-se bem ao subi-la
Segure-se ao corrimão
Da escada
O primeiro, o segundo, o terceiro
degraus parecem e são fáceis
Chegando ao topo
Respire
Mas não exulte de alegria
Sem soberba
Não se orgulhe
De ter sido 
O primeiro
Para não escorregar
Nas caudas de cetins 
Da sua própria vaidade

"Vaidade das vaidades"
Já dizia Salomão, o rei
"Tudo é vaidade"
Porque subir demora
E descer é rápido
Rolar escada abaixo
Mais fácil ainda
Segure-se firme
Aguente

17 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Vanuza! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, bem como apreciar este teu belo poema, com ênfase para o texto abaixo:

Mas não exulte de alegria
Sem soberba
Não se orgulhe
De ter sido
O primeiro
Para não escorregar
Nas caudas de cetins
Da sua própria vaidade

Abraços,

Furtado.

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Vengo del blog de nuestro Amigo en común J.R Viviani y me ha encantado tu original y dulce Poema.
Me ha gustado mucho tu blog; por lo cual me hago seguidor de tan bello Espacio.
Abraços.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Vanuza querida,
ter todo cuidado sempre
é muito importante em tudo.
Bjins
CatiahoAlc.

Edith Lobato disse...

Oi Vanuza, poema lindo e que nos passa uma energia boa. Desejo-te um lindo fim de semana. Bjs

Rodrigo disse...

Cada degrau que subimos juntos... representa uma história de cumplicidade e respeito...

Grande Beijo!
Rodrigo

ReltiH disse...

EXCELENTE!! TEXTO MUY REFLEXIVO.
UN ABRAZO

Ana Tapadas disse...

Vanuza,
tudo perfeito por aqui!
A foto é um encanto...e o poema uma verdade absoluta!

Beijo

Vanuza Pantaleão disse...

Pois é, Rodrigo, a escada é infinita. Há muito a ser conquistado. Beijos!

cirandeira disse...

É isso aí, amiga, um passo de cada
vez, conforme o tamanho que a perna alcança, não é mesmo?

Um ótimo domingo, uma excelente semana!
Beijos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Vanuza! Passando para te cumprimentar e desejar uma ótima noite de domingo e uma semana com muita saúde e paz para ti e para os teus.

Beijos,

Furtado.

Sherazade disse...

Amiga querida; amei a poesia! É assim mesmo. Todo cuidado é pouco; com escada nunca se deve brincar.
Mas, tenha cuidado: a vaidade, pode lhe fazer tropeçar e sair rolando escada abaixo; suba bem devagar!
Gostei da sua veia poética, viu?
Boa semana querida!
Muitos beijos meus e do seu netinho...

O Árabe disse...

Deixe-me repetir aqui, Vanuza, algo que li não sei onde: "Trate bem todos que encontrar, enquanto estiver subindo; poderá encontrá-los novamente, quando estiver descendo.". Belo post, amiga; boa semana!

Olhos de mel disse...

Amiga querida; como diz o velho ditado: "pra descer, todo santo ajuda" kkk
Gostei da sua poesia, viu? Aliás você é versátil; prosa, verso, conto, em todos os estilos, maravilhosa!
Estou gostando dessa sua fase! Deus lhe abençoe!
Beijos meus e do seu netinho, pra você!

Ani Braga disse...

Oi Vanuza


Adorei!
Lindo e verdadeiro.

Beijos
Ani

Zilani Célia disse...

OI VANUZA!
DEVEMOS CUIDAR SIM, POIS ALGUNS ESCORREGÕES PODEM DEIXAR MARCAS PARA SEMPRE.
LINDO TEXTO,VERDDDADE INCONTESTÁVEL.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

O Sibarita disse...

Ô moça! kkkkk

Segurar é? Segure vá! E ai segurou, gostou? Aiaiaiaia... kkkkkk

Tá bom, segurar no corrimão, mas, não esquecer das mãos de Deus, repare... kkkk

PORRETA!

Ô mulher retadinha modeu! kkkkk

O Sibarita

Graça Pereira disse...

Gostei...grande lição!

Mas que grande tentação
para as escada subir ou descer
Deita-se a mão ao corrimão
E é só crescer...crescer...

Mas num passo mal dado
Catrapuz...é o fim!!
Quem pensava do estrelato
morre infeliz assim.

Se queres descer ou subir
a escada, tem cuidado
Não queiras por outros a rir
Põe a vaidade de lado!!

Beijo amigo
Graça