segunda-feira, 13 de outubro de 2014

O claro e o obscuro

Acendo a lanterna
Algo se perdeu
Pode ser a  jóia ou o grampo de cabelo
Algo se perdeu
Foi-se a minha paz
Para debaixo da cama
Mas a luz que me acompanha
Pelos labirintos da perdição
Essa não se apagará
Abandono a busca e os ingratos
Objetos do meu desejo
Apego-me apenas à clara luz
Que fere de morte os abismos do obscuro...


16 comentários:

Lu Nogfer disse...

Olá!

Passando para parabeniza-la pela deliciosa participação no Prosas Poéticas.

Beijos

Marilene Domingues disse...

Olá Vanuza, boa noite!
Tô vindo lá do blog do amigo Viviane onde li seu poema e quero parabeniza-lá pela participação no Prosas Poéticas...
Seu poema encheu minha boca de água, pastel de queijo...adoro!
Te seguindo com muito gosto.
Beijos com carinho
Marilene
Marilene Folhas Flores e Sutilezas

Rosemildo Sales Furtado disse...

Apego-me apenas à clara luz
Que fere de morte os abismos do obscuro...

Luz mais importante por ser mais valorosa. Lindo e profundo Vanuza!

Beijos e uma ótima noite para ti e para os teus.

Furtado.

Daniel Costa disse...

Querida amiga Vanuza, Gostei do poema, da foto antiga e das canções.
Beijos

Edith Lobato disse...

Espetacular poema Vanuza. Adorei teu blog e te sigo. Lindo dia. Bjs

cirandeira disse...

Querida Van, não te preocupes, não te achei rude, não! Pelo contrário, acho que foste muito sincera, coisa rara nos dias de hoje. Eu também tenho minhas restrições e muitas críticas sobre tudo o que está acontecendo no país. Apenas penso que abster-se de participar é tudo que a velha e carcomida política quer. Se votamos "em branco" ou anulamos o voto, estaremos dando oportunidade para aqueles que sempre dominaram o Brasil. Mudanças não ocorrem da noite para o dia, se formos retroceder na história, seja no Brasil, ou em qualquer nação do mundo, veremos que foram necessárias muitas e muitas décadas para acontecer alguma transformação. As manipulações existem, é claro, principalmente quando se tem uma imprensa que controla todo o noticiário, que distorce, que só divulga o que for de seu interesse. Acho que tivemos vários avanços sociais, que a população teve muitas melhoras em sua qualidade de vida, e, muita coisa que agora é mostrada, há 10, 15 anos atrás, era jogada pra baixo do tapete. Ainda falta muito para termos uma sociedade mais justa e igualitária, mas já foi muito pior. Tenho muito medo que tenhamos um retrocesso no pouco que conseguimos conquistar até agora.
Um beijo, depois te escremo mais

Nal Pontes disse...

Poesia interessante! Muito bom. Parabéns pelo blog e pelas lindas poesias aqui.

MARIA MACHADO disse...

Vim agradecer pelo o carinho, e amei seu blog e fui ficando. Obrigada viu!

Um bj no coração!


Maria Machado

Ani Braga disse...

A inspiração fugiu de mim, por isso estive ausente por uns dias...
Sei que tenho muitas visitas a fazer e pretendo rever com calma todos os blogs que amo.
Por enquanto, passando para justificar a minha ausência por aqui.

Beijos
Ani

Marina Fligueira disse...

Paso a saludarte y desearte lo mejor del mundo.
Un precioso poema nos deja con mucho sentimiento salido de ahí del rincón del alma.

Adelante siempre.
Un beso en vuelo. Y gracias por tu visita.

cirandeira disse...

Van, ontem, quando estava te escrevendo tive que interromper meu comentário pq recebi uma visita inesperada, então, não pude falar
sobre o teu poema. Lendo-o agora,
com calma, percebo tua sensibilidade para extrair de coisas bem simples um significado
que vai além das aparências, de como consegues mergulhar no escuro
e saltar para a claridade da luz!
Depois que minha visita saiu pude então conhecer teus "fragmentos e pensamentos sem sentido" e devo dizer-te (como já disse por lá)que gostei muito, e, modestamente, acho que
ali encontra-se a essência do sentido que dás às coisas, à vida.
Obrigada pelos comentários que tens feito lá em "meu cantinho";
agradeço também pela indicação no
"Prosas e versos". O que escrevo
é tão somente para não ficar olhando o tempo passar, para seguir com ele. Não tenho outras pretensões literárias. Fiquei feliz e gratificada com a tua atitude generosa!

Um abraço carinhoso

Artes e escritas disse...

Que a divina luz nos guie a todos. Gostei do seu blog! Um abraço, Yayá.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Vanuza! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim com desejar uma boa noite e uma ótima quinta-feira para ti e para os teus.

Beijos,

Furtado.

O Sibarita disse...

Eita que porreta sua menina! kkkkk

Pois é, um poema momento!

Mas, a luz que lhe acompanha sempre vai estar à frente dos seus passos luzindo a caminhada, o obscuro, bem, lá ele o obscuro do abismo será presa da claridade da luz... kkkk

Sim, perder por vezes faz parte do jogo, repare... kkkk Mas, por breves momentos.

Tão assim, tão meiga! kkkk

O Sibarita

Zilani Célia disse...

OI VANUZA!
BELA E INSTIGANTE TUA POESIA.
ESTIVE NO VIVIANI E VIM TE PARABENIZAR PELA PARTICIPAÇÃO.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Rodrigo disse...

Luzes e sombras partilham do mesmo mistério...
Somos envolvidos por esta duplicidade eterna que nos instiga a devorar segredos milenares...

Grande beijo!
Rodrigo