segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Dissolveram o Dedo de Deus em Teresópolis


Teresópolis da minha infância. Crianças rolando na grama e o aroma das flores silvestres infiltrando-se nas nossas respirações, pulmões cheios do ar mais puro do planeta. As brumas da manhã trazendo aquele frescor esbranquiçado às serras, enquanto o Dedo de Deus (a montanha mais especial depois do Himalaya - não, não, O DEDO DE DEUS será sempre mais importante para mim, devo ser franca) apontava para o alto, só para nos dar a certeza de que a felicidade seria eterna. Felicidade eterna, que utopia é essa, menina?
Certo dia, que ninguém imaginava que chegasse mas, desafortunadamente, chegou, o tempo fechou-se, ficou zangado, veio o dilúvio. Deus retirou seu sagrado dedo da nossa paisagem e o apontou para os homens ambiciosos e tolos que construíram suas mansões irregulares nas encostas. A grama transformou-se em lama. Tudo e todos se sujaram, se enlamearam. Mortes soterradas, sonhos irremediavelmente perdidos.
Foi-se também no despencar das mais de oitocentas vidas uma das minhas mais doces e caras lembranças, perdeu-se mais essa. Estamos ficando pobres em boas lembranças e o tempo da inocência já passou.Não volta...

Não queria ficar falando em tragédias, pois seria uma redundância. A vida, por si só, sempre foi e será uma imensa e caótica tragédia, daquelas que só os gregos sabiam produzir.
Adeus, Região Serrana do Rio!
Paz para seus mortos, soterrados numa avalanche de pesadelos horrendos!
A música de hoje não há. Calaram-se as vozes dos cantores e os instrumentos estão desafinados. Nem os pássaros podem ser chamados, foram assassinados por nosso total e sórdido desrespeito à natureza.

43 comentários:

Isa disse...

Querida Vanuza,segui pela TV a fúria
das águas,a zanga terrível da Mãe Natureza que tantas vezes avisou do perigo...
Chorei os mortos,revoltei-me contra a ganância de alguns,como cá em Portugal, e rejubilei com os
salvamentos.
Depois...aquietei meu coração pq vivo preocupada com tudo e todos...
Senti suas palavras e seu desgosto.
Beijo.
isa.

Rodrigo disse...

A tragédia da natureza nos ensinará uma grande lição?
Pois deveria...
A tragédia da natureza é também a tragédia humana.
Um grito da tempestade também poderá significar a morte de centenas...
Terríveis cenas invadiram a tv a pouco.
Estamos isentos de culpa?
Vamos refletir...

Drika disse...

Oi Van! Que sdds! Lembrança de infância é tão bom, não é? E quando tem lugares assim, tão especiais, fica melhor ainda... mas que triste isso, até uma 'lembrança' sagrada se foi... Forte sinal, este! E mesmo assim as pessoas não percebem o que está se passando... =/

Percebo uma mudança nessa busca de Deus dentro das pessoas - por um lado é boa, mas por outro - as pessoas estão se achando deus de si mesmas... é complicado, amiga!

Bom... passo por aqui e deixo meu abraço no seu coração e desejos de que tudo fique bem para todos...
Sigamos sempre perto de Deus!
Com carinho da amiga Drika

Daniel Costa disse...

Vanuza

Oh... Em Teresópolis da tua infância em que havia o dedo de Deus, que os homens nas suas vaidadezinhas, de ficarem bem visíveis, nas suas encontas vieram então a sentir a calamidade como paga, ou como praga?
Que nos lembremos sempre que Deus com o seu dedo em riste nunca dome.
Ele é o Pai da natureza!
Beijos Querida Amiga

Vanuza Pantaleão disse...

Toda tragédia traz embutida em si uma dolorosa lição. Iremos aprendê-la?
Falou e disse, meu amor!
Beijos, Rodrigo!!!

SAM disse...

Querida amiga,

Um grande sofrimento tomou conta de milhares de corações consternardos com a situação desesperadora e solidários com esta grande dor. Desrespeito, abusos e crimes contra a natureza, sim! Mas descaso das autoridades no quem vem acontecendo há muito e, portanto , previsível.


Carinhoso beijo amiga querida.

Pedrasnuas disse...

FOI LAMENTÁVEL...O HOMEM ENLOQUECEU A NATUREZA...E A SUA FÚRIA NINGUÉM TRAVA...MAS QUEM PERMITE QUE SE CONSTRUA HABITAÇÕES EM LUGARES DESPROTEGIDOS DEVIA SER PRESO...
HÁ MUITO TEMPO QUE O CLIMA MUDOU...E AS AUTORIDADES COMPETENTES FECHAM OS OLHOS E FINGEM QUE NÃO SABEM...E QUANDO A CALAMIDADE VEM, ABATE-SE NA PONTA DA CORDA DOS MAIS FRACOS E CARENCIADOS...ENQUANTO A DESGRAÇA NÃO ATINGIR FORTEMENTE OS RICOS...TUDO VAI PERMANECER IGUAL...SERÁ A REPETIÇÃO...ISTO É A TOTAL DESUMANIZAÇÃO!!!

AS TRAGÉDIAS DEVIAM SER EVITADAS...MAS OUTROS INTERESSES FALAM SEMPRE MAIS ALTO

BEIJINHOS

Canto da Boca disse...

Vanuza, esse estado de desolação atinge a todos nós, além de uma revolta surda!
Parece que os homens do poder, não entendem a linguagem da natureza, uma falta de diálogo que levar-nos-á à extinção, e esse estado sim é irreversível e nao a insensatez daqueles a quem outorgamos poder.

Seu texto me lembrou um do Brecht: "das bordas que comprimem o rio, ninguém reclama"...

Um beijo, querida. Carinho, força e fé!

Malu disse...

Vanuza, eu sei que nada pode apagar a dor de tantos que perderam seus bens mais preciosos, suas famílias, mas o que nos apazigua um pouco este caos é a ESPERANÇA que nunca caba dentro de todo SER.
Abraços, minha amiga

Anderson Meireles disse...

Triste, porém verdadeiro.
E o que é ainda mais triste: Era de se esperar...
Quem sabe um dia a gente acorda!
Abraço!

Pedrasnuas disse...

Querida Amiga,obrigada pelo comentário...não há pressa...só queria que soubesses que o selo estava lá para ti.
os meus olhos são azuis acinzentados...um dia faço um post com a verdadeira cor...:)))
Lindo o teu orgulho pelos ricos olhos do teu avô...no seu tempo deve ter sido um "gatão"-
( desculpa a brincadeira)
Mil beijinhos

Desnuda disse...

Querida amiga,

Vim deixar um beijo e desejar uma noite maravilhosa. Obrigada pelo carinho. Sei que é de coração, como é o meu.

RELTIH disse...

MI QUERIDA AMIGA. MUCHAS GRACIAS POR COMPARTIRNOS ESTE INTERESANTE POST.
UN ABRAZO

phausca disse...

querida amiga, es tan reconfortante entrar en tu casa y encontrar, en principio, tu encantadora sonrisa!

sin embargo el texto que nos ofreces es muy doloroso, la naturaleza nos recuerda su poder, somos muy frágiles ante su ira!

lloro por esta tragedia junto a todos los afectados.

un abrazo fuerte.

BLOG DO PROFEX disse...

Olha, Vanuza. Senti suas divagações no tempo e senti suas dores. Querem culpar as autoridades ou chamar de irresponsaveis aqueles que construiram suas casas nas encostas.
Acredito que não é também assim. O que aconteceu foi uma tragédia inusitada, não como as que acontecem em áreas de risco de forma costumeira. Acho que as autoridades federais foram ágeis na liberação de verbas, houve sim atraso na entrega do material doado por parte de alguns setores responsáveis e a solidariedade do brasileiro mais uma vez funcionou!
Não se contava com essa tragédia. Isso não. Mas fica a lição... aprendamo-la!
Grande abraço!

Desnuda disse...

Van,

Adorei a estória do filme..Depois me diz!

Mas sabe por que resolvi passar meu aniversário naquela praia e como nasci? Porque sofri demais com o que houve em Teresópolis, Nova Friburgo, S Paulo, RJ e já estava sofrendo desde julho, na verdade, com as enchentes no nordeste...Então, tive uma necessidade imensa de passar o dia que nasci junto a natureza e bater um papinho com ela rsrs. Pedi clemência em nome de todos nós, irmãos, e agradeci poder estar ali com saúde e tantas outras coisas que agradeço sempre não só para mim e a minha família , mas para todos nós. Antes passei numa igrejinha junto o mar construída em 1763 ( Santuário de N S da Penha).... Depois, já em Tambaba, com aquela energia maravilhosa e eu completamente integrada a Mãe Natureza, sai energizada e leve , sem o peso sufocante que carreguei até aquele lugar. Com muita alegria, também pude resgatar um pouco da pureza tão própria da infância, que é a naturalidade. Muito mais ainda teria que lhe dizer...

Beijos com carinho da vovó sereia hahahahahah. Linda noite amiga querida.

Sherazade disse...

Querida amiga; um triste e lamentável episódio! Acho que jamais iremos esquecer aquelas cenas. Que Deus tenha piedade dos que partiram tão desesperadamente e de nós que aqui ficamos. Que ele possa nos perdoar pela falta de respeito a tudo que ele pregou e nos deixou...
Beijos

Lilá(s) disse...

Impossivél travar a força da Natureza, mas que pelo menos estas tragédias assim sirvam de lição.
Bjs

Olhos de mel disse...

Pois é minha amiga; foi triste assistir a esse episódio. Doeu no fundo da alma. Fico pensando: essa reconstrução valeria a pena no mesmo local? Além de todos os perigos geográficos, o que acontece na cabeça das pessoas que por lá permaneceram? Étriste pensar em tudo. Principalmente porque nos sentimos impotentes diante de tudo.
Bom fim de semana! Beijos

cirandeira disse...

Van querida, a Mãe Natureza é inclemente quando é desrespeitada, mas também sabe ser generosa. Às vezes ela tem também seus caprichos, seus ciclos, e desaba em forma de tempestades, furacões, tufões, terremotos. Faz parte dela. Mas depois tudo vai se refazendo, sendo reconstruído. Nem por isso desculpo a irresponsabilidade dos homens, principalmente dos que são diretamente responsáeis pela administração dos municípios para os quais foram eleitos. Todos os anos acontece esse tipo de tragédia, lamentavelmente.
Teu blog continua lindo, vibrante. Tua imagem de cabeçalho está belíssima!

Beijos, querida

Drika disse...

Boa noite, Van =) vc começa e eu termino o dia =)) Olha só... eu não sabia desse simbolismo no mundo egípcio... e sou fã do Egito antigo.
Relamente senti que a 'viagem' ali seria importante e longa... mas que eu chegaria =)
Saber/aprender manobrar um barco é fantástico... acho que se compara a nossa vida, amiga!
Bjo no coração... e me explique mais o que você sabe sobre isso tbm =)

Fa menor disse...

Na vida também somos abalados por tragédias.
Que Deus acolha as almas que partiram e conforte os corações que ficaram.
E que os homens saibam tirar das tragédias lições para a vida.

Bjos

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite! Muito triste o que ocorreu, Espero que fique tudo bem de novo.
Boa sorte da sua nova seguidora!
Carla Fernanda

Cadinho RoCo disse...

Não podemos deixar de dar muita atenção ao que fizeram e fazem esses políticos inescrupulosos e que estão, ou estiveram, com seus mandatos nas esferas municipais, na estadual e federal. Um crime de omissão que precisa de ser sim devidamente reconhecido para que a população fluminense não eleja mais essa turma de oportunistas, cuja incompetência é capaz de matar e matar muita gente inocente.
Cadinho RoCo

Sérgio Luyz Rocha disse...

Não falei?! Aqui estou.
O assunto bem poderia ser outro, mas fugir à realidade é bobagem,as montanhas despencaram, mas é próprio das montanhas despencarem. O que está fora da ordem é a ocupação irregular de morros, encostas; o que está completamente fora da ordem é a omissão do poder público.
Mas você fala da infância...tempo bom demais...o melhor, talvez...também os meus morros da infância estão muito diferentes...já eram morros urbanizados...os Altos de Santana na minha querida Sampa. Não vieram abaixo, não...mas de um certo modo, tudo foi destruído...sobrados, vilas, gentes...tudo substituído por edifícios enormes...estórias que se contam sem um lugar para onde voltar...
Prometo não sumir mais, certo?
Beijabraços!!

Arnoldo Pimentel disse...

Oi Vanuza passei para desejar-lhe um lindo domingo, beijos.

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite Vanusa!

Tô passando para te desejar uma linda semana!!
Carla Fernanda

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Amiga querida!

Junto às suas as minhas lágrimas!!!

Os homens ainda não se convenceram que os fatos e tragédias redundam de seus atos!!!

Muita tristeza para o nosso querido e amado estado!!!

Um beijo!

Sonia Regina.

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Meu Deus, como a Pátria é grande nas palavras de Vinicius de Moraes!

Mal acordados ainda...para olhar Teresópolis.Em fracções de segundos, a terra avançou como um barco sacudido por íntimas correntes.
O coração dos que ficaram tornou-se seco e dorido. Apenas a memória funciona. Não mais as canções de outros dias! " Quem teve a culpa"?
"Quem desencadeou tudo"? A pergunta que se impõe agora, é outra:"Há alguma possibilidade de reconstruir com o mesmo amor, tudo aquilo que natureza levou"?
Não me atrevo a dizer que foi o "DEDO DE DEUS"...Deus já colheu as almas dos seus filhos sacrificados.
E o homem, o que tem feito? Ás vezes, acontecem milagres. Como? Não sei! Talvez materializando os gestos de Amor!
Beijo e uma semana feliz.
Graça

nacasadorau disse...

Querida Vanuza!

Cheguei! Não estou fugida nem me esqueci de ti nem do teu Guilherme :)

Amiga, ainda bem que só chego bem depois da hecatombe.
O que se viu foi dantesco! Não há palavras para descrever a dor que se sente ao ver o que essa gente desgraçada sofreu e sofre.

Há tanta gente a culpar...
Há tanto de errado em tudo o que aconteceu...
Não podemos dizer que estamos isentos de culpas, nós, cada um de nós...
Estamos a destruir a natureza, a errar de forma grosseira constantemente e as "calamidades" estão a mostrar-nos o único caminho que nos resta para evitar mais tragédias ...

Conscientes de que mesmo que começássemos já, agora mesmo, não poderíamos prevenir as próximas as quais estamos condenados por excesso de agressão.

Como tudo isto é triste...
Sobretudo porque se fala, se escreve, se tem consciência desta realidade mas NADA na prática se FAZ.
Nada que se veja realmente.

Esperemos que da próxima vez não sejam os pobres e os inocentes a pagar.

Beijinhos

Drika disse...

Boa noite, Van =) REceba me abraço...
Gostei de seus escritos sobre o meu sonho. Conheço o que Freud e Jung falam dos sonhos... eu desde muito pequena estudo sobre isso pq desde pequena também meus sonhos são - 'assim' - cheios de revelaçãoes... então resolvi estudar por contra própria e aprendi muito sobre mim com isso pois cada sonho é altamente revelador. Mas, o que é para mim pode ser bem diferente para você, se ambas sonhamos coisas parecidas... depende do que estamos vivendo...=)
O Egito me fascina desde os meus 14 anos, tbm estudei muito sobre essa civilização e cheguei a escrever um romance que se passa lá nas areias contempladas pelas pirâmides e pela esfinge de Gisé... um dia pretendo lançar tbm... acho até que daria um ótimo filme =)
Amiga... desejo uma boa semana... abençoada e cheia de paz!
Um bjo no coração!

Bill Falcão disse...

Sim, "sórdido desrespeito à natureza." Assim, você resumiu bem o que houve na Região Serrana, Vanuza!

Vi que Cidadão Kane é um de seus filmes favoritos. Então, depois, dê uma passada lá no blog Le Matinée (Link no Jornal da Lua, primeiro post) e veja a resenha que fiz sobre o filme, que é uma de minhas paixões.

Se for comentar, nada de pistas sobre Rosebud, beleza? Vamos deixar que cada um faça a sua descoberta. E que veja novamente, pra tentar entender o motivo que levou o poderoso Charles Foster Kane a dizer "Rosebud" em seu último suspiro.
Bjoo!!!

mixtu disse...

aguardando agora que os homens recuperem o que a natureza tirou

abrazo serrano

O Árabe disse...

Forte protesto, Vanuza! Oxalá as vidas que se perdem ao menos nos alertem para a imbecilidade de destruir a Natureza! Boa semana, amiga.

karl disse...

Na minha longa carreira de engenheiro-arquiteto nunca vi algo tão devastador.
Uma postagem de grande utilidade pública.

Beijo do Karl.

gosto de bichos disse...

As montanhas são sagradas

Não as desafiem

Namastê

Guilherme disse...

O tempo só pode ficar zangado com tanto mal que fazem à natureza.
Um post e tanto. Abraços do teu filho.

lita duarte disse...

Oi, Vanuza.

Que bom te ver em meus blogs.
Fiquei feliz.:)

Bjos.

Daniel Costa disse...

Vanuza amiga

Fazia gosto que passases pelo meu poema BALADA DE CAVADOR. Posso ficar a contar? Já que algum trabalho de autor tem-me desviado Do MISTÉRIO DO CASAL FOZ.
Beijos

lita duarte disse...

Oi, Vanuza.

Nossa! quanta honra ter uma tela aqui! Será um prazer.

Mas sabe de uma coisa: não gosto de rótulos, sou uma pessoa que gosta de arte. Prefiro ser chamada de pintora.
Porque pinto o que quero e do jeito que quero, sem seguir ninguém.:)

Que bom que você gosta do que eu faço, isso sim, me deixa feliz.

Um grande beijo.

Olhos de mel disse...

Querida amiga; que as pessoas parem pra pensar em suas ações, porque o homem muitas vezes, constroi as suas próprias armadilhas.
E que Deus abençoe a todos!
Bom fim de semana! Beijos

lita duarte disse...

Oi, Vanuza.

Eu gostei da companhia.:)

Muito obrigada por tudo.

Aquele lugar da foto do post "Beleza Pura", fica em Jacarepaguá. Lá é muito lindo.

Bom final de semana.

Beijos.

Poeta Renato Douglas disse...

Olá adorei teu blog, lindo mesmo. Parabéns. Fique a vontade para fazer uma visitinha ao nosso e seja mais um membro. Você é nosso convidado especial. http://poetarenatodouglas.blogspot.com/.
Um grande abraço!