sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Absorta


Estamos em tempos de Natal, Ano Novo, gente se acotovelando nas lojas. Filas, filas e mais filas.
Meu olhar percorre prateleiras, balcões e tetos brilhantes. Mergulho aos poucos em pensamentos cinzentos e sombrios. Lembro-me do meu pai oferecendo-me presentes e eu os recusava. Criança deprimida que era, nada me atraía, nada ainda me atrai no mundo do consumo fácil.
Hoje, nem pai, nem minha mãe e muito menos meus avós estão mais aqui. Restam-me pensamentos, fragmentos sem sentido, lembranças turvas, tudo sem sentido, e há sentido nas coisas?
Um homem passa ao meu lado e sussurra-me ao ouvido:
- Estavas tão absorta...

CANTANDO:
Belchior, esse gigante que veio lá do Ceará para nos arrastar para dentro do seu Coração Selvagem e com muita pressa de viver.
"Vem viver comigo, vem correr perigo, vem morrer comigo..."
CORAÇÃO SELVAGEM
Composição: Belchior
Meu bem, guarde uma frase pra mim dentro da sua canção
Esconda um beijo pra mim sob as dobras do blusão
Eu quero um gole de cerveja no seu copo, no seu colo e nesse bar
Meu bem, o meu lugar é onde você quer que ele seja
Não quero o que a cabeça pensa, eu quero o que a alma deseja
Arco-íris, anjo rebelde, eu quero o corpo, tenho pressa de viver
Mas quando você me amar, me abrace e me beije bem devagar
Que é para eu ter tempo, tempo de me apaixonar
Tempo para ouvir o rádio no carro
Tempo para a turma do outro bairro, ver e saber que eu te amo
Meu bem, o mundo inteiro está naquela estrada ali em frente
Tome um refrigerante, coma um cachorro-quente
Sim, já é outra viagem e o meu coração selvagem
Tem essa pressa de viver
Meu bem, mas quando a vida nos violentar
Pediremos ao bom Deus que nos ajude
Falaremos para a vida: Vida, pisa devagar, meu coração, cuidado, é frágil
Meu coração é como vidro, como um beijo de novela
Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão
O meu som e a minha fúria e essa pressa de viver
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza
E arriscar tudo de novo com paixão
Andar caminho errado pela simples alegria de ser
Meu bem, vem viver comigo, vem correr perigo , vem morrer comigo
Talvez eu morra jovem, alguma curva do caminho, algum punhal de amor traído, completará o meu destino
Meu bem, vem viver comigo, vem correr perigo
Vem morrer comigo, meu bem, meu bem, meu bem
Que outros cantores chamam baby...

44 comentários:

SAM disse...

Querida amiga,

estava saudosa dos seus textos maravilhosos! Este é mais um de tantos que tenho a satisfação de ler e guardar na memória do coração. Obrigada.


Estamos aqui em São Lourenço amiga. E já transmiti o seu carinho para mamãe que retribui feliz e grata. Aqui só chove amiga! Como o ano passado. Acho que este ano mais...


Carinhoso beijo. Renovo meus votos de um 2011 feliz sob todos os aspectos para você e família.

Graça Pereira disse...

Que bom teres voltado...Sei que a época foi de muito trabalho e stress mas agora, aos poucos a vida e a correria vai acalmando. Costumo dizer que, depois do dia
15, o Ano Novo, já é antigo para nós.A monotonia agarra-nos e de que maneira! Gostei do teu texto...Absorta...e porque não? Há recordações que nos alimentam por dentro.
Que fariamos sem elas?
Beijo grande, minha querida e Bom Ano!
Graça

lolipop disse...

Vanuza querida!
Seja bem vinda a este novo ano na blogosfera!
Natal é época de lembranças, umas mais felizes do que outras...
Feliz 2011!
Carinhos
Saudades

Isa disse...

Boa Noite,Vanuza!
Valeu a pena esperar seu regresso pq
escreveu um dos seus melhores textos!
Amei!
Sensibilidade,harmonia,desafio!
Bravo,querida!
Beijo.
isa.

Maria Letra disse...

Obrigada, Vanuza, pela sua visita. Este texto melancólico, com pensamentos comuns a quem sobrevive a um maranhal de desvios da vida, uns confusos, estranhos, metafóricos, outros bem definidos e bem lúcidos, cujas causas conhecemos bem. No Natal, o período em que sentimos mais pesada a ausência de quem partiu, os nossos pensamentos tornam-se mais doridos. Há que tentar partilhar, com quem nos dá ainda a felicidade da sua presença, a essência do que de bom temos dentro de nós: o nosso coração.
Beijinhos, amiga.

cirandeira disse...

Olá querida amiga, que bom teres voltado, e pelo jeito, cheia energia, de mudanças. Que bom!
Até que enfim passou aquela fase, que considero a pior de todas: a do final de ano! Corre-corre daqui
e dacolá, consumismo draconiano!e aquele monte de mentiras, beijin, beijin, que isso, que aquilo...ai, que horror! santa hipocrisia! Detesto. Mas passou, ainda bem que tudo passa, e cá estamos nós aqui pra continuar essa viagem interminável, aprazível e enriquecedora, não é amiga?
BONS VENTOS TE TRAGAM!
Um beijão

Rodrigo disse...

Estamos absortos em nosso tempo!
Nossos movimentos são
catlismas em um universo
peregrino.
Transitórias mentes navegando
em oceanos vulgares
Lápides disformes...inscrições oníricas
Nossos olhares, mostruário
de ilusões mecânicas, transcrevem
nossa eterna busca...

RELTIH disse...

TEXTO MUY BELLOS. SIEMPRE ES UN ENORME GUSTO VISTARLA.
BESOS

Daniel Costa disse...

Vanuza

Falas de um modo do Natal a dar a ideia que não será a festa para ti mais atrente. Se assim é, para mim também não. Ao ontrário a passagem da ano faz-me vibrar mais, vá-se lá encontrar razões.
Depois a composição de Belchior, é que me inudou a alma, com a erudição, decerto muito nordestina.
Acho que toda a cultura ali produzida me encanta, no que parece (digo parece) muito simples e linear, mas há ali o saber ancestral de um povo.
Segundo creio a tua sensibilidade tamém aí paira muito.
Beijos de todo o tamanhão

Fa menor disse...

Por vezes nos absorvemos num não-sentido das coisas e nos esquecemos do sentido que devemos imputar à vida.

Bjos

Pedrasnuas disse...

UMA MULHER ABSORTA MAS COM UM CORAÇÃO SELVAGEM...APAIXONADO,FRÁGIL...AMAR DESMEDIDAMENTE É ARRISCADO...MAS É ISSO MESMO...MORRER DE AMOR...
VIVER TREMENDAMENTE,DESMEDIDAMENTE...
LOUCAMENTE...

SAUDADES TUAS...MUITAS E ESPERO QUE TUDO ESTEJA A CORRER BEM CONTIGO E COM A FAMÍLIA...

BEIJO GRANDE AMIGA

Aracy Crespo disse...

Vanuza, minha eterna e querida amiga,

Como estou feliz com o seu retorno! Em primeiro lugar, minha saudação para que o ano que se inicia seja trilhado por você como um caminho de flores.

Graças a Deus agora estou bem! Mas passei por momentos muito difíceis com a minha saúde. Eis o motivo da minha ausência por um período. Fui acometida por uma internação hospitalar devido à uma isquemia cerebral, que me deixou alguns dias na UTI. Agora sei como Deus ainda não me quer por lá. (risos) Mas, mesmo assim, me lembrei muito de você, essa sua essência de paz e harmonia para comigo me deixa sempre feliz. Estou de volta para continuarmos a nossa imbatível amizade. Obrigada por tudo, e que Deus sempre esteja ao seu lado.

Beijos fraternos,
Aracy.

Maria Leite disse...

Vou te confessar, preciso dos textos para acreditar em dias melhores, tua doce poesia,teu olhar crítico...tudo transpira coisas pelas quais me identifico, adoro tua literatura, já te falei isso, agora é vício,te adoro minha querida, bjinhoooooooo

Vanuza Pantaleão disse...

Que eterno seja sempre o nosso AMOR, Rodrigo!

Daniel Costa disse...

Vanuza

Um poema naíf, como contém a verdade,podes ver donde parti. O vinho era como um doping. Que dizes se souberes que havia dias de cinco litros, apenas, e dezassete anos de idade?
Só ali bebi vinho de copo feito de corno de boi. Parece que dava frescura ao vinho, já de si um néctar.
É como e vestivesse a ver rodar o filme agora, beijos.

nacasadorau disse...

Olá amiga querida Vanuza!

Thank God you're back!!!!

Estava morta de saudades tuas e do teu Gui :)))
Isto sem referir os teus textos, claro!

Amiga, vivemos de sonhos e de recordações.
Este mês é, há seis anos, mais dorido...
Lembra-me o meu pai e por duas razões opostas.
Ele nasceu a 2 de Janeiro e faleceu a 13.
Lembrá-lo é uma dor doce, mas dói!

Beijinhos

ionelmuscalu disse...

La multi ani cu prosperitate si proiecte implinite! Din România-Europa!

Canto da Boca disse...

Vanuza, queridona, bom estar de novo aqui no seu espaço.
Recomeço com Ana Cristina César, não podia ser mais significativo, e ainda por cima, permeado pelo Belchior e sua sensibilidade, fazendo com que proclememos além de muita saúde e paz perene, você feliz sempre durante todo o 2011, ao lado dos seus e das suas.

Um beijão!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Amiga querida!

Seu mais recente comentário lá no meu blog deixou-me comovida de verdade...ando meio que "comovível",rsrs!!!

Obrigada pelo carinho,obrigada pelo belo texto!

Estamos iguais:atualmente poucos objetos materiais despertam meu desejo...

Um ano de luz e espero continuar merecendo seu carinho!!

Um beijo!

Sonia Regina.

Kamilla Barcelos disse...

Primeiro vem o meu puxão de orelha: muito tempo que você não atualiza seu blog e nem visita o meu! Rummmmm! hahah Brincadeira!! Bom saber que você está de volta.
As lembranças que eu tenho da minha infância, hoje eu sei analisar que eu também era uma criança deprimida. Não me permitia fazer nada errado e me sentia culpada quando os outros o faziam. O sentimento de culpa até hoje eu carrego, mas diariamente eu tento me livrar dele.

O Árabe disse...

Grande Belchior! :) E, acredita-me, essa divagação é normal, em todo novo ano. :) Boa semana, Feliz 2011!

Tod(as) palavras disse...

bela crônica, que revela bem os dias de hoje e traz junto a saudade. e a canção de Belchior, das mais fortes de sua lavra. beijo e felicidade.

Olhos de mel disse...

Querida amiga; muito bom vê-la novamente! De vez em quando precisamos mesmo desse tempo. Belo post! Lembranças que nem o tempo apaga. Ainda que queiramos.
Boa semana! Beijos

Pedrasnuas disse...

VAMOS NESSA AMIGA, TEM DE SER...ABSORTA...PENSATIVA...
DISTANTE...MAS ESPERANÇOSA...COM A GRAVE CRISE QUE ENSOMBRA A VIDA DA MAIORIA DE NÓS... É PRECISO ACREDITAR...QUE CONSEGUIMOS SAIR DESTE PÂNTANO INFESTADO DE RINOCERONTES E CROCODILHOS...

BEIJOS MIL PARA ESSE CORAÇÃO SELVAGEM E BRASILEIRO

Fabiano Mayrink disse...

Oi minha amiga blogueira! que flor bonita vc colocou aqui no seu blog, a flor de natal, eu nao conhecia esta flor, a conheci pela Rosana Sperotto, ela disse que tem lindas lembranças com esta flor

seriados, nao vejo mais pq nao tenho tv a cabo, dos que passa na tv aberta eu gosto de arquivo morto, gossip girl, grays anatomy, tambem gosto de hana montana, bjs!

Aprendiz disse...

Oi Van! Paz e muita luz para você neste ano que se inicia! Grata pela visita, bom saber que você está bem =)Gostou da história de meu livro, então?! Fico feliz...=)

Estou voltando aos poucos por aqui, logo volta ao normal tudo =)
Desejo tudo de bom e deixo um forte abraço no coração de vocês aí... Estejamos sempre perto de Deus!
Drika

Aprendiz disse...

...ah, Van... fiquei te imaginando esta criança que vc descreveu... é incrível como somos capazes de tantos registros dentro de nós... somos infinitos, não é?!

Bjs... Drika

Malu disse...

Tudo lindo por qui...
Passei e deixo-te beijinhossssssss

Aprendiz disse...

Bom dia, Van! =)
Eu também ganhei alguns livros de presente e os estou lendo agora nas férias =) Fique a vontade para publicar imagens e partes que você queira, amiga... fico agradecida =)
Quanto ao seu cartão, ainda não o recebi... deve ser porque nesta epoca os correios tem muito trabalho... mas assim que chegar, eu te aviso =) e desde já agradeço a vocês pelo carinho e amizade =)
Sobre sua 'criança/infância'... fiquei imaginando sua descrição... mas ainda bem que tem olhos, hoje, de mulher para olhá-la com ternura e acolhimento...=)
Um abraço no coração de vocês e fiquemos sempre perto de Deus! Também gosto muito muito de você =)

DarkViolet disse...

que o teu ano seja de pequenas magias que se fazem grande na Alma. Tão selvagem que seja libertador ao encontro do destino

lita duarte disse...

Oi, Vanuza.

Belo texto.

Um ótimo ano para você.

E vamos seguindo!:)

Um grande beijo.

Olhos de mel disse...

Querida Vanuza; o pássaro é feliz em sua trajetória, porque em seu rumo não existe a vaidade, nem a avareza, nem a maldade. Ele apenas se sente feliz em alcançar seu objetivo de vôo.
Que seu fim de semana, seja suave como o vôo dos pássaros e que alcance seus objetivos de paz, saúde e realizações.
Beijos

Daniel Costa disse...

Vanuza

Cultivo amizades, desinteressadamente, podes crer.
A tua própria amizade é-me de todo grata. Se a alimento é da minha própria índole pressentir o sentimento humano das pessoas.
Beijos

São disse...

Bom regresso, linda.

Um feliz 2011 desejo.

Kamilla Barcelos disse...

Obrigada pelo elogio ao novo layout do meu blog. Se precisar de ajuda para fazer o seu é só falar.
Ahhh, tem um meme literário lá no meu blog que eu indiquei para você fazer, caso interesse.
Beijos

Graça Pereira disse...

Queridissima
Está uma tarde de domingo triste, cinzenta demasiado opaca para meu gosto. Contudo, o silêncio da minha casa (saíram todos..) encanta-me, faltando-me apenas aquele com quem compartilhava estas horas . "Un seul être nous manque, et tout est dépeuplé".. dizia Lamartine e com razão. Mas essa falta de que sofro, hoje , não me atormenta, embora seja um peso de alma...sem asas.
Julgo que os domingos á tarde em todas as latitudes tráz-nos esta espécie de sombra e já Nelson Ned cantava:" O que é que você vai fazer domingo á tarde?"
Nostalgia que chega a todos e ás vezes sem se saber porquê.
Há um melro que canta no jardim alheio ao tempo cinzento...devo fazer como ele? Claro! Vou continuar a tecer a minha teia de amor, num jardim onde apenas brilham as camélias rosas mescladas de vermelho vivo...também elas tecem a sua teia por alguém que as plantou.
Beijos e um óptima semana.
Graça

Andréia disse...

Oi Amigaaaaaaaa querida do meu coraçãooooooooooo..
Consegui reativar o blog.. embora não tenha muito tempo para nova postagem não poderia deixar de vir até aqui para lhe dizer que tambem nao tenho muito apreço por estas festas de fim de ano.
Vejo muito disperdicio , muito dinheiro jogado fora com futilidades.
Costumam dizer que sou "Estranha", porém so sou uma pessoa que gosta de ser Absorta ..

Te adoro

beijos

Andréia disse...

Querida.... muito obrigada pela recepção sempre tão amorasa e sincara de sua parte !!!

Te Adoro muitooooooooooo

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post! :)

Karl K. disse...

Ela vem toda de branco. Bons momentos de refexão fiz aqui, amiga.

Karl K.

Andréia disse...

Minha amigaaaaaaaaaa lindaaaaaaaaaaa.
Prazer é o meu de abrir o blog e ver seu comentario

Deus lhe abençoe hoje e sempre viu amada


Te adoroooooooooo minha flor linda

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

Talvez não haja sentido nas coisas. Talvez nós é que tenhamos que criar um sentido para as coisas para assim termos mais prazer em viver. :-)

********

"NÃO DESISTA NUNCA

Sempre há muitos desafios,
surpresas,
tristezas
e alegrias…
A vida é feita assim,
às vezes nos deparamos com situações
que nos afligem,
nos fazem sentir medo
e até mesmo chorar,
mas saiba que a cada momento da vida,
cada lágrima caída,
cada sorriso dado,
está tudo anotado no diário de Deus.
Não desista nunca, Deus está contigo!"




BOA NOITE E BONS SONHOS!!!



♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥






http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Aracy Crespo disse...

Oi Vanuza minha flor, bela com outra flor... Passando para te ver e sempre me deparo com lindos poemas, com o grandioso e excelente compositor (caba da peste rsrs) Belchior, bela muito bela essa canção.

Duchas de bjs no coração e até sempre....

Aracy Crespo disse...

Tomei a liberdade de copiar a sua excelente inspiração "Coração Selvagem" Belchior na minha postagem da (Musia & Eu".

Muitos bjsssss