quarta-feira, 9 de abril de 2008

Mais Trovinhas... Amorosas








Sentimentos e verdades
Partes dessa realidade
Sofremos com as maldades
Que vêm de toda saudade








Teu perfume me arrebata
Me comove até à alma
Perfume doce não mata
Nos trás a paz e acalma








A perfeição do amor
Não pode rimar com a dor
A rima do amor é vida
Viver é ficar sem partida









Acredite poeta é verdade
O sabor do amor vem da vida
A alma feliz nos convida
A sorrir com docilidade








O amor tem sabor de fruta
E cheiro de mato ele tem
Sol forte invadindo a gruta
E nós sabendo que a noite vem







O valor da minha amada
Não se mede e não se compra
Arrebata-me por um nada
Nenhuma alma me assombra







Se és o maior
Certamente és melhor
Carinho e felicidade
Me darás em quantidade







Maior que a força do oceano
Homem, filho da natureza
Quero gritar que te amo
Só disso tenho certeza







A vida sendo assim breve
Nos conduz por mil caminhos
O amor nela se inscreve
E nos trás tantos carinhos







Tu és a própria poesia
Sou teu amor verdadeiro
Toda noite e todo dia
Te amo, meu amor primeiro







Saudade em mim não mora
Pois quem ama e se enamora
Conhece sempre o remédio
Que afasta a dor e o tédio







Rimar desejo com queijo
É algo que não desejo
Pois o sabor do teu beijo
Vai além desse ensejo







A riqueza de um ser
Não está no ouro terreno
Tesouro maior é te ter
Viver um amor supremo








Desta vida tive tudo
Mas ao te ver fico mudo
Fazer-te feliz eu quero
Querida, assim espero

12 comentários:

Anônimo disse...

AMOR...QUEM PODERÁ EXPLICÁ-LO?MAS É TÃO GOSTOSO SENTIR O SEU GOSTO NESSAS PALAVRAS.

Rodrigo disse...

Suas trovas, suas prosas, todas elas são amorosas e maravilhosas, pois já as conheço bastante.Beijos, querida!

Chiko Kuneski disse...

Gostei do estilo. Meio parreira sem poda. Apenas crescida e frutífera.

cintia disse...

Querida Van, teu blog está uma graça, repleto de coisas bonitas e de bom gosto. Amei as trovinhas amorosas!!! Tudo que vc escreve tem uma marca, que é apenas tua.
Toda sorte do mundo, ainda mais luz e inspiração para os teus dias!

Adriano disse...

Essas, dos peixinhos apaixonados são perfeitas!

Adriano disse...

Excelente, aquela que fala no perfume.

A VOZ DA FLORESTA disse...

Todas são belas, mas aquela que fala da perfeição do amor é a mais apurada.

Coisas Minhas disse...

Amei as trovinhas e os peixinhos também.

Coisas Minhas disse...

O amor tem cheiro de mato. Essa frase é maravilhosa.

A VOZ DA FLORESTA disse...

Trovas verdes e peixes da Amazônia!

ÁRVORES DO SIMAO disse...

Cara Vanuza, Lindas as trovinhas que de muito não as leio mais por falta da coincidência do tempo ou do interesse, pois é assim que nos justificamos. As "cantigas de amor, as cantigas de amigo, ou de escárnio estão vivas, verdadeiros hinos, ladainhas renitentes da cultura cristã. Caríssima, trovadora contemporânea, represente sempre a glorificação do amor ainda que platônico, pois a criatura mais nobre e respeitável da criação é a mulher ideal. Gostei dessa pois é um misto de todas: 'Sentimentos e verdades/Partes dessa realidade/Sofremos com as maldades/Que vem de toda saudade'

abraço, simao

Delírios e paixões disse...

Minhas trovas de lágrimas não me impedem de amar as suas...