domingo, 25 de julho de 2010

Eliza e o Moinho


Um bebê é arrancado dos braços da mãe que já goteja sangue da cabeça, após uma coronhada certeira. O homem corpulento torce-lhe o pescoço, retira-lhe as vestes e arrasta o corpo nu até uma mesa de açougueiro.
Pedaço por pedaço, naco por naco, tudo se transforma numa massa disforme de músculos, cabelos e muito sangue. Eliza está sendo desossada com destreza pelas mãos de um ser sombrio e incapaz de um minuto de remorso.
Os cães da fazenda mineira farejam o odor estimulante do sangue e uivam, exigindo sua parte. Conseguem mais do que isso, pois o verdugo de Eliza atira-lhes as partes moles e até as mãos com as unhas ainda esmaltadas de cor vermelha.
Eliza errou por ser uma prostituta? Pois saibam que no nosso Código Penal se um homem forçar uma relação sexual com uma mulher dessa profissão, estará incorrendo em crime.
Eliza calou-se, mas a minha angústia aumentou por ela, por vocês e por todas as mulheres que se envolvem com “atletas de aço", frios e endinheirados. Não consigo virar uma avestruz e enfiar a cara num buraco, fingir que o lado obscuro do homem não existe. Gostaria que tudo isso tivesse nascido da minha fértil imaginação, mas aconteceu e, não tenho dúvidas, continuará a acontecer e a ser encoberto na impunidade e injustiça em que vivemos.
Mestre Cartola, certa vez, percebeu que sua filha estava trilhando caminhos estranhos. Não quis repreendê-la com dureza, mas compôs uma peça musical de rara beleza e sensibilidade onde profetizava o triste fim de todas as Elizas: O MUNDO É UM MOINHO.
“Ouça-me bem, amor. Preste atenção, o mundo é um moinho. Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos, vai reduzir as ilusões a pó... “
Quem interpreta é a nossa Beth Carvalho a quem tive o prazer de conhecer, ótimo ser humano. Interpretação intensa, letra que diz tudo. Solta a voz, Beth!!!
Estou indignada! Chorei muito para escrever estas linhas...
Indignem-se!

52 comentários:

lolipop disse...

"E de cada amor tu herdarás só o cinismo..."
Indigno-me com vc, amiga!
Parabéns pelo post.
Carinhos

Canto da Boca disse...

Terror e dor, uma história sórdida, eu também estou indignada, Vanuza. Lamentavelmente a vítima nao pode dar a sua versão dos fatos, tiraram-lhe a vida! E a impunidade, a perda de valores, continuam campeando soltas por esse nosso país tão belo e tão maltratado. Nada justifica matar alguém nada, e ser prostituta é uma escolha que tem de ser respeitada por quem decide sê-lo. Posiciono-me contigo!

E deixo um beijo!

Alma Inquieta disse...

Olá querida Vanuza!

Pois eu estou tão indignada como tu!

Passa pelo meu blog e vê, também o estado da minha indignação!

De certeza vais ficar tanto como eu estou!

Um beijo enorme e continuação de bom domingo.

Dona Sra. Urtigão disse...

Algo a dizer?

Rodrigo disse...

O sonho de mulheres que são reduzidos ao pó, envolvidas por abraços ilusórios , por momentos de encantamento...
O destino de tantas é traiçoeiro...seu sangue jorra impunidade...
Moinho que tudo leva...consome corpo...consome alma...

Mestre Cartola nos deixou uma sobria, mas necessária reflexão!!

Um grande beijo!
Rodrigo.

Vanuza Pantaleão disse...

Rodrigo, um homem que entende a alma feminina...

Te amo ainda mais, se é que isso é possível!

Beijos, meu eterno amor!!!

serpai disse...

Es verdad Vanuza!

Uno tiene que indignarse con lo que tu nos descrives... no hay como no indignarse...!

Ojalá las personas empiezen a darse cuenta que lo más importante el dinero no compra jamás!

Te dejo saludos,

Sergio.

Isa disse...

Quem dera que essa "estória" ñ passasse de um delírio seu ou de outra pessoa;que fosse inventada.
Quem dera que nunca mais,pessoa alguma morresse às mãos de algozes.
Serão "humanos"? Não!
Arrepia saber que ñ foi o último caso...
Horrendo!
Aqui,em Portugal,uma professora queixou-se da violência de que era vítima.Dois dias depois foi assassinada por isso!
Todos os casos de contornos horríveis me indignam!
Beijo.
isa.

eva disse...

O problema não está em quem Eliza era ou o que era ou deixava de ser. As razões de cada um são sempre íntimas e, boa parte das vezes, insondáveis para os próprios. E nem sempre há a força, a coragem ou a fé necessárias para seguirmos o caminho que achamos mais correcto.
Em minha opinião, quem faz da prática da violência um modo de estar na vida constitui-se num desafio para a nossa capacidade de enfrentar a vida de modo são.
Um post muito oportuno.
Que tenham uma semana cheia de paz de espírito.
Bjssss

Luciana disse...

Olá Vanuza

Que historia parece um filme de terror mas que pena mesmo que é a nossa verdade gostei da maneira como tu escreveu.
Bjs e bom domingo

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

É amiga.
Difícil ainda lidar com a maldade humana...
Mas eu creio!
Creio que um dia chegará em que não mais existirão Elizas, nem por necessidade, nem por abandono, nem por desespero...
O dia chegará que esses monstros não mais terão espaço nesse planeta azul.
Creio que o bem, o amor ao próximo, a caridade sobrepujarão sentimentos mesquinhos.
Ingenuidade? Pode ser...
Mas creio em Deus e sua justiça!
beijo

♥ Sussy* disse...

Wow que a narrativa forte

Nada justifica tanto selvageria
Essa escandalosa e triste que alguém tirou sua vida
uma pessoa como se fosse nada
me arrepiado ao ler muito tortura
Que Deus ajude a todos nós sobre a vida neste mundo
Que a cada dia mais corrupto

Uma grande saudação cuidate muito para ter uma ótima semana
beijos.

Fernanda disse...

Querida Vanuza!


Bem hajas por dares voz a estas Elizas.
Chorei contigo... e indignação é pouco!
Muito pouco mesmo!
Posso levar o teu post e publicar no Sempre Jovens???
Virei saber a resposta mais tarde.

Beijinhos da tua amiga que te admira e ama,

Na Casa do Rau

Daniel Costa disse...

Vanuza

Pergunto: Quem não se emocionará o este teu relato? Eu emocionei-me ao máximo, é de índole mesmo.
Ah! O poema foi escrito com ideia na leveza do Verão que estamos a viver agora e aqui.
Beijos

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Há Elizas demais neste mundo e sobram moinhos triturando sonhos e carne inocente cujo único pecado foi...acreditar! E há verdugos, pior do que feras...cheirando sangue fresco...
Penso que um filme de terror...não me teria impressionado tanto...
Saber que isto aconteceu mesmo...revolta-me e enche-me de indignação!
Os teus posts sempre oportunos...
Beijo carinhoso.
Graça

Cigana do Oriente disse...

Olá minha amiga, realmente só temos a lamentar que ainda existam corações tão duros e sem um pingo de amor.
Que possamos doar um pouco de nossa luz para iluminar a trevas que carregam consigo dia e noite.
Desejo á você uma semana cheia de muita paz, harmonia e amor!
Beijosss

Drika disse...

Van, querida... abraços! =)
Deus 'uns panes' por aqui, mas logo volta td ao normal =)
PAssei p deixar um abraço e partilhar dessa história com vc, triste e tão real, de várias caras e escuridões por aí. Até onde vai essa maldade humana. aliás, acima do humano...

Fica com Deus, Van... abraços a tods vcs aí!
Bj no coração!

Fa menor disse...

Ai, amiga, isto foi muito duro de ler!
Mas não se pode enterrar a cabeça na areia, como bem diz...

infelizmente, a justiça ainda não se faz no mundo dos homens,

mas a de Deus estou certa de que justificará os que carecem de justiça.

Boa semana!
Beijos

Juliana Mendes disse...

caraaaaaaaaaa....
adorei MEEUU...
lindíssimo post..
todas nós, mulheres estamos indignadasssssssssssssssss
beijos minha cara.

Saozita disse...

Olá Vanuza, passei por aqui por via do blogue Sempre Jovens, e da minha amiga Ná! Gostei do que por aqui vi e se me permitir irei estar atenta a este seu tabalho.

A violência contra as mulheres, continua a aumentar e não são só nos países de religião Muçulmana, por cá temos muitos que se dizem Cristãos e cometem barbaridades dessas! É preciso levantar bem alto a voz contra essa violência gratuita.

Tenha uma boa semana.
Beijinho

M@ria disse...

O que dá valor à minha poesia
Não é a página que ela enfeita,
Mas é a paz que propicia
Quando enche de alegria
O peito de quem dela aproveita.

Eduardo De Paula Barreto


Feliz Noite...Beijos na alma!!

Francisco Sobreira disse...

Cara Vanuza,
Essa sua indignação e revolta são de todas as pessoas sensíveis, incapazes de não fazer aflorar esses sentimentos. Creio que até os torcedores do Mengo (entre os quais me incluo), pelo menos, a maioria, estão vendo como esse Bruno, que nos chegou a dar alegrias, é um monstro. Embora a moça não fosse uma santinha, não justifica o que fizeram com ela. E não sabia a origem dessa música de Cartola, de que gosto muito. Grande Cartola! Um beijo.

Fernanda disse...

Querida Vanuza!

Amiga, não precisas de mo pedir, eu faço-o sempre.
Uso o Sempre Jovens porque é por onde passa mais gente.
Estou aqui a ver duas amigas lutadores incansáveis pelos direitos humanos, a Lolipop e a Alma Inquita, mas há mais, muito mais.
Vamos unir as nossas vozes e sonhar (mesmo que seja utopia), faremos alguma diferença.

Não sei se conheces já, não creio,
Vê este amigo, o Rogério. http://conversavinagrada.blogspot.com/

No meu post, que não comentaste, AINDA - http://cvssemprejovens.blogspot.com/2010/07/salvemos-sakineh-mohammadi-ashtiani.html

o Rogério termina assim "MAS NO PLANO DOS PRINCIPIOS, TRATA-SE DE UM CRIME REPUGNANTE QUE MEREÇE TODOS OS ESFORÇOS PARA SER EVITADO!
Nomeadamente assinando a petição!
Nomeadamente apoiando este seu post!"

Estamos juntas sem dúvidas para denunciar e passar a palavra.

Beijos

SAM disse...

Querida amiga,

como não indignar-se? Nada justifica uma violência como esta. Uma grande postagem feita por sua extraordinária sensibilidade.


Beijos, querida amiga.

Fernanda disse...

Querida Vanuza!

Obrigada por existires e seres este ser cheio de força interior e conceitos belos e humanos.

Estaremos mais juntas ainda, se possível, a partir de agora.

Estou a ler um dos dois livros que a Margarida, a Lolipop, me ofereceu.
de Ayaan Hirsi Ali.
Comecei pelo The Caged Virgin .
Na capa está escrito isto " This is a immensely important book, passionate, challenging, and necessary. It should be read as widely as possible, because it tells the truth - the unvarnished, uncomfortable truth"
Salmon Rushdie

Estou a amar.
Brevemente farei um trabalho sobre o mais relevante.

No segundo livro, Infidel my life. o jornalista Christopher Hitchens, do Sunday Times, escreve:

" Rematkable... Infidel shows that a determined woman can change more history that her own..."

Beijinhos

Desnuda disse...

Amiga


abri agora o blog Desnuda e você me emocionou demais, amiga. Obrigada. Somos mães felizes, graças a Deus. Minha mãe costuma dizer assim: barrigas abençoadas. Acredito mesmo que somos. Agradeço de coração para coração - de MÃES. Foi com o seu coração de Mãe que você teceu versos de pura ternura que tanto me emocionaram.

Carinhoso beijo, querida amiga.

Andréia disse...

Bom Dia Querida Vanuza !!
Tantas Elisas já se foram e tantas outras ainda irão!
Juluga-las ?? Quem pode ??
Acredito que ngm!!
Até Jesus Cristo quando Maria Madalena dele se aproximou não teve e nao foi discriminada!!

Lamentavel......

Elisa
Mercia e tantas outras que não tiveram repercursão na emprensa mais que tambem tiveram seu fim trajico..

Que pelo menos possamos fazer uma oração por suas almas..

Beijos amada

rosa-branca disse...

Quem dera que tudo não passasse de histórias... mas a maior parte dessas histórias derivam de factos reais. É monstruoso. Beijo meu

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

Cada vez que vejo algo sobre esse crime penso que matar não significa nada, que a vida não significa nada.
Ela não era santa, mas morrer assim? Assassinada, esquartejada e sabe-se lá mais o que... Ninguém merece.
Que ódio foi esse tão descontrolado? Ou foi só para apagar seus traços? Mesmo assim, tem que ter muito sangue frio.
Ele pode não ter cometido o crime pessoalmente, mas sabia.
Enfim, quantos casos iguais a esse não acontecerão por aí?
Casos de anônimos que não terão um desfecho.

Muito triste.

Temos mesmo é que ficar indignados com toda essa sordidez.


************

"Lembre-se que se algum dia você precisar de ajuda,
você encontrará uma mão no final do seu braço.
À medida que você envelhecer,
você descobrirá que tem duas mãos -
uma para ajudar a si mesmo,
e outra pra ajudar aos outros."

Audrey Hepburn







BOA SEMANA!




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

O Árabe disse...

Será, Vanuza, que alguém pode deixar de indignar-se com algo assim? :( Fica bem, amiga!

Imagem e Poesia disse...

Amiga, também emocionei-me muito enquanto lia teu escrito.
Não existe adjetivo para tal ato!
É absurdo demais!
Beijinhos
Ceiça

Pedrasnuas disse...

EU SEI QUE HÁ HOMENS QUE OLHAM UMA PROSTITUTA COMO UM "ANIMAL" QUE SERVE APENAS PARA DAR PRAZER...MAS ESQUECEM QUE É A ESSE MESMO "ANIMAL" QUE RECORREM POR RAZÕES PESSOAIS...E MAIS, O PROBLEMA MAIS GRAVE É A VIOLÊNCIA...PODIA SER UMA PROSTITUTA OU OUTRA MULHER QUALQUER...FAZER ISTO A UM SER HUMANO É SEM SOMBRA DE DÚVIDA ESTAR MUITO MAS MUITO DOENTE....


UM POST FORTE E QUE TEM QUE NOS REVOLTAR A TODOS...
NÃO PODEMOS FICAR INDIFERENTES ...PORQUE HÁ MAIS CASOS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA...CADA VEZ MAIS LAMENTAVELMENTE...

BEIJITOS

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Olá amiga Vanuza!

Gostaria muito de acreditar que nada disto aconteceu....mas a violência masculina impera em cada pedacinho deste vasto mundo e queremos acreditar que todos serão punidos...apesar de que acho que um silêncio meio estranho já está pairando sobre o caso e algumas deturpações de fatos também.

Espero estar enganada!!

A canção de Cartola é linda mas é necessário entender o seu significado o que a maioria sequer percebe!

Um beijo com carinho!

Sonia Regina.

Graça Pereira disse...

Passei para te deixar um beijo e desejar-te bom fim de semana.
Graça

Lilá(s) disse...

Muito bom este post! horrivél mas é bom não esquecer que esta realidade existe.
Bjs

cirandeira disse...

Olá amiga, que tragédia horrível!,
e quanta IMPUNIDADE a imperar em
nossa sociedade...!?
Até quando vamos continuar reféns de "leis" que não nos dão a menor
segurança e tranquilidade para vivermos nossas vidas?
É tudo uma grande farsa, fatos como esse se repetem diuturnamente,
já virou rotina, banalidade. Infelizmente.

E como estás, melhoraste? Passaste
tão rápido "lá em casa"...!
Um beijão e um bom fianl de semana

Desnuda disse...

Querida amiga,

primeiro agradeço o seu carinho que retribuimos com muita ternura. E desejo-lhe um maravilhoso fim de semana.

Beijos em todos!

Kamilla Barcelos disse...

Se me contasse essa história, ou se eu visse em uma novela e em um filme, eu iria dizer: "O autor viajou na maionese!". Todos os jornais que eu leio eu tenho uma grande impressão que a Eliza era uma menina sozinha no mundo, os pais eram muito ausentes. Infelizmente, parece que ela gostava do Bruno. É uma das histórias mais tristes e assustadoras que eu já conheci.

Imagem e Poesia disse...

Olá! Tudo como vc está?
Tem mais Fernando Pessoa e Florbela Espanca, lá no meu cantinho.
Beijinhos
Ceiça

Fernanda disse...

Amiga!
Há novidades sobre esse infeliz???
Aqui em Portugal não se fala mais dele.
Preciso saber se já há justiça ou não.

Será que a Cidinha já disse de sua justiça neste caso???

Que esse canalha/monstro/escroque não fique impune!!!

Olha amiga, tem um post meu no Sempre Jovens sobre a Amazónia que gostava que lesses.
Vai lá, por favor.

Beijos doces

http://cvssemprejovens.blogspot.com/2010/07/internacionalizacao-da-amazonia.html

M@ria disse...

Palavras não descrevem
O valor de uma amizade
Quando este amigo
É um amigo de verdade


Agradeço sua amizade e carinho.
Feliz Domingo! Beijos M@ria

Alma Inquieta disse...

Olá Amiga Vanuza,

no meu blog e no blog do Sergio há uma entrada que fizemos publicamos em conjunto como singela homenagem ao teu belíssimo país e aos Amigos que aí temos..., tu fazes parte desses Amigos!

Oxalá te agrade!

Um beijo enorme e que tenhas um excelente domingo.

Olhos de mel disse...

Querida amiga; muito bom vê-la de volta.
Infelizmente esses casos estão se tornando frequentes. Absurdo esses homens acharem que resolvem os problemas dessa forma. Eu gostaria muito que a Lei realmente fosse cumprida e ele ficasse muito tempo preso, para que servisse de exemplo. Acredito que a impunidade e a sensação de que ter muito dinheiro, resolve tudo, não intimida na hora de cometerem tais atos.
Boa semana! Beijos

Aracy Crespo disse...

Oi minha querida, Vanuza, você conseguiu em suas palavras transmitir tudo que está dentro de mim com relação a este caso violento e estarrecedor, desde os primeiros momenmtos em que tudo isso veio a tona me pego chorando e lembrando de todas as Elisas massacradas e violentadas por seres covardes e desumanos. Não me canço de parabeniza-la pela escolha inteligente e bem colocada de sua postagem....

Um beijo no coração e fica com Deus.

Bill Falcão disse...

É de indignar mesmo, Vanuza! Parece que ainda estamos na idade da pedra.
Bjoo!!

O Árabe disse...

prosingrAguardo o novo post, amiga. E desejo-te uma boa semana!

lili laranjo disse...

Deixo um beijinho

TELEFONE



Toca o telefone...
Toca sem parar
Deixo-o tocar
Mas depois...
Vou...
E quando lhe pego
Nunca mais toca...
Alguém estava...
Mas não queria estar...
Do outro lado de lá
Ouvi suspirar...
E fiquei a pensar...
Porque será?
Que se passará?
E continuo à espera...
Que ele volte a tocar!...


LILI LARANJO

C Valente disse...

Saudações amigas

♥ Sussy* disse...

Olá Vanuza
vai visitar para ver se eu perdi algo e
você tem uma boa semana
um beijo.

Angela Reis (Luna Luz) disse...

Van, q saudades =)

Dói muito ao me deparar com atos de violência de tal natureza. E esse crime foi grotesco, sórdido, desumano... o q se passa na cabeça de tais pessoas assim, será q nutrem algum sentimento bom dentro do peito, são capazes de amar?Certamente desconhecem o significado da palavra amor... o retrato dos opressores é o ódio, ganância, poder, luxúria, valores distorcidos... imagine o sofrimento de Eliza, da família, dos amigos. É uma história muito triste, como tantas outras q existem por aí, infelizmente.

Sonhos roubados...

Que o amor de Deus um dia possa tocar todos os corações, e q todo o mal cesse, acabe. Enquanto isso n acontece façamos a nossa parte, sejamos centelhas de luz, paz e amor. Amém

"temos diante de nós uma sementeira, crescerá a q a gente semear"

Um beijo terno e meu carinho sempre! =*

Juliana Sphynx disse...

Os blog que não tem botão para seguir basta ir na sua home (aquela parte onde você vê os blogs de sua autoria) e ir em "blogs que estou seguindo" (um painel logo abaixo da lista de blogs que você tem). Após chegar ali basta clicar em "adicionar" e colocar o endereço do blog que quer seguir.
Pronto! Assim você segue os blogs que não tem botão para clicar em "seguir".

Agradeço muito sua visita e interesse por me seguir.
Gostei muito do seu blog

Ótima semana!
=D

Juliana Sphynx disse...

Agora eu coloquei um botão para seguir o blog, mas não sei se ele funciona.
Eu nem tinha me ligado nisso! Agora já tenho alguns seguidores...
Ainda estou a "maneira antiga" de fazer as coisas
hehehehhe

Obrigada pela visita!
=D