sexta-feira, 5 de março de 2010

Monólogo com a minha cidade...

Essa é a minha cidade,

Aquela que penso conhecê-la como a palma da minha mão.Viu-me crescer e, pouco a pouco, acabou se transformando em algo que não mais reconheço e não mais me reconheço nela. Ruas, viadutos, prédios altos, concreto pesado sepultando o verde. Restou um único florista onde se compravam as mais atraentes rosas-chá. Ficou ainda a lojinha de tecidos finos bem espremidinha. Ali, na avenida principal. Quem compraria tecidos finos, hoje? Os jeans invadiram a área. Adeus às sedas, brocados e linhos, adeus...
Falo e não posso me esquecer de citar as calçadas cheias em dias de pagamentos mensais e uma massa de gente apressada que não nos cumprimenta, nem deveria, antes se lança sobre nós num pugilismo suado, sem charme, sem perfume e, muito menos, sem poesia. Ninguém meteria poesia nessa encrenca de camelôs, travestis, garotas de programas e uns tantos aposentados, mesmo a todos amando, busco pela gentileza que se foi.
Choveu demais, o bueiro entupiu e sobras de tudo vagueiam feito navios fantasmas no sujo mar. Mar da minha cidade que nunca o terá.
Restou a praça que, um dia, disseram que ao povo pertencia. Entulham-se os carros da classe média - afundada em dívidas - pelas calçadas, vistosos, brilhantes, entulhos de lata. Avisto alguns arbustos que, sem dúvida, serão destroçados pela companhia elétrica por ameaçarem eletro-domésticos comprados a prestações e mais úteis que o oxigênio que ainda é gratuito.
Conte para mim, minha perdida cidade no recôndito da minha mente mediúnica o quanto juntas sofremos, no passado e no presente, o futuro não virá, eu sei. Faremos esse acordo tácito e lhe mostrarei as cicatrizes dos tombos e escorregões nas cascas de bananas no meio do caminho que trilhamos. Como doeu e ninguém notou, ninguém chorou, nem por mim, nem por você. Pois é, eu sei que você vai me ouvir, só você...

As Vitrines...


Canta, Chico!

Nossa Homenagem ao Dia Internacional da Mulher - presente do amigo Edu .Obra do genial Edgar Degas que gostava de valorizar a mulher no seu dia a dia. Obrigada, meu gentil amigo!

61 comentários:

Isa disse...

Suave e triste "conversa" com a sua Cidade!
Ñ tem retorno! Ñ há resposta!
Quase envergonhada de,quem sabe,a ter desiludido!
Beijo.
isa.

Graça Pereira disse...

Os monólogos são sempre tristes...mas talvez a tua cidade não tenha respostas para te dar depois de ter sido massacrada em nome do modernismo e já não tenha o fulgor da sua mocidade, quando os passarinhos cantavam de galho em galho e as crianças faziam rodinhas nos jardins públicos...mas o que a tua cidade não sabe é que é possuídora de uma flor única ,maravilhosa escultura que dá pelo nome de Vanuza!!
Beijocas
Graça

Angela Reis (Luna) disse...

Vanuza querida,


Que texto!! Magnifíco. Divinamente bem escrito. Composição suave, saudosista e realista. Com traços característicos de sua admirável personalidade, a busca da conscientização, chamar a atenção do leitor para causas importantes, como o respeito a vida, ao meio ambiente, a valorização e contemplação do belo. Enfim, perfeito.

Te adoro! =*

Um bjo carinhoso em seu coração! Deus te cuide!

Olavo disse...

Um belo monologo..é..um dito cujo progresso
Beijos bom final de semana

Carlos disse...

¡Qué alegría volver a reencontrarme contigo después de tanto tiempo! Veo que tu blog sigue creciendo y creciendo...
Como sé que amas la poesía te mando un poema de Miguel Hernández, un gran poeta español, que luchó por la libertad contra Franco y que murió en la cárcel el 28 de marzo de 1942. Este año celebramos en España el centenario de su nacimiento (1910 - 2010). Espero que te guste, es un poema de amor:

Menos tu vientre,
todo es confuso.
Menos tu vientre,
todo es futuro
fugaz, pasado
baldío, turbio.
Menos tu vientre,
todo es oculto.
Menos tu vientre,
todo inseguro,
todo postrero,
polvo sin mundo.
Menos tu vientre,
todo es oscuro.
Menos tu vientre
claro y profundo.

Uno de muestros mejores cantantes, Jon Manuel Serrat, le puo música. Te mando el enlace de youtube para que lo escuches:

http://www.youtube.com/watch?v=kdzevcARdIw

Besos desde Andalucía (España)

Pedrasnuas disse...

O PROGRESSO,O DESENVOLVIMENTO...OUTROS INTERESSES...DEVASTAM TUDO...EM ALGUNS CASOS PARA MELHOR ,NA MAIORIA PARA PIOR...O QUE ERA, FOI...NÃO RETORNA...NÓS TAMBÉM JÁ NÃO SOMOS AS MESMAS...MUDAMOS MAIS DO QUE JULGAMOS....É A VIDA AMIGA...NADA PERMANECE IMUTÁVEL...HOJE ESTÁS SAUDOSISTA...ACONTECE...EU TAMBÉM CRESCI NO FUNCHAL...É A MINHA CIDADE...APROXIMEI-ME DELA,DISTANCIEI-ME MAS ALGO ME CHAMA E PRECISO FAZER AS MINHAS CAMINHADAS POR LÁ...SOFREU MUITAS ALTERAÇÕES ...UMAS AGRADAM-ME MUITO...OUTRAS NEM POR ISSO....DEPOIS COM ESTE ALUVIÃO...FIQUEI SEM CHÃO...MAS SOMOS GUERREIROS E ESTOU A VER O FUNCHAL A SE RENOVAR TÃO DEPRESSA QUANTO PODE...
COMPREENDO A TUA MÁGOA...SE COMPREENDO...

BEIJOCAS DE LUZ E ESPERANÇA...VEM AÍ O SOL

Carlos disse...

¡Qué alegría volver a reencontrarme contigo después de tanto tiempo! Veo que tu blog sigue creciendo y creciendo...
Como sé que amas la poesía te mando un poema de Miguel Hernández, un gran poeta español, que luchó por la libertad contra Franco y que murió en la cárcel el 28 de marzo de 1942. Este año celebramos en España el centenario de su nacimiento (1910 - 2010). Espero que te guste, es un poema de amor:

Menos tu vientre,
todo es confuso.
Menos tu vientre,
todo es futuro
fugaz, pasado
baldío, turbio.
Menos tu vientre,
todo es oculto.
Menos tu vientre,
todo inseguro,
todo postrero,
polvo sin mundo.
Menos tu vientre,
todo es oscuro.
Menos tu vientre
claro y profundo.

Uno de muestros mejores cantantes, Jon Manuel Serrat, le puo música. Te mando el enlace de youtube para que lo escuches:

http://www.youtube.com/watch?v=kdzevcARdIw

Besos desde Andalucía (España)

Vivian disse...

...embora o progresso se faça
presente,
restam as lembranças de tempos
felizes,
e estas é que nos alimentam
a alma.
mamãe costumava dizer que
a cidade é o cartão postal
de um povo,
e portanto deveríamos ser motivo
de orgulho, cuidando, respeitando
cada pedacinho daquele chão que nos
acolheu desde o berço.

lindíssima sua 'conversa'
com seu berço.

beijo, menina!

Daniel Costa disse...

Vanuza

Tenho um fraquinho pelo Rio, se ainda não fui até aí, é por ter havido outras prioridades e porque nunca calhou. Eapero que venha a acontecer.
Claro, que não ias querer que a cidade, ficasse parada num tempo, em que o futuro era ontem. Dou-me melhor com a modernização, digo não ao saudosismo. O antigamente serve sim, para recordar.
Tudo o que refere à cidade maravilhosa, me põe de atalaia, a tua crónica está óptima e espero que conheças tão bem a tua cidade como conheço a minha, num levantamento toponímico percorri-a em todos os becos e vielas, quer de carro, quer apeado, tentando dividi-a em pequenos sectores, com ficha própria, onde o número de moradores desempenhava importância.
O facto vai estar no meu livro "Lisboa Café", blog especial do mesmo noma nome, donde está a ser impresso.
Em suma, gostei.
Agora a pate menos boa: Começei hoje um novo blog, numa tentativa de um livro, me que o tema central são dimantes. Primeiramente, destina-se a publicar, em artigos, no jornal. Se sair, livro avançará, gostava que passasses a ver o capítulo de abertura, desculpa, mais um vez!
Beijos
Daniel

SAM disse...

Querida amiga,

tudo isso é causado pelos tempos modernos e o avanço da migração na busca de sobrevivência. A cidade cresce e a gente passa a desconhecer e a ser desconhecido a cada dia. O importante é amar a nossa cidade mesmo nestas circunstâncias.

Um belíssimo texto com profunda sensibilidade sociológica.

Beijos e lindo fim de semana, amiga!

Drika disse...

Receba meu abraço caloroso e agradecido por recordar-me o cajado de são José... admiro tanto este homem!

Fiquei com uma saudade de tanta coisa enquanto lia o que vc escreveu... nossa! Como as coisas mudam, né? Que saudades dos pedaços de nós que fica em algum lugar que não existe mais... afff!
Você deve ter assistido ao filme "Em busca do pássaro azul", é maravilhoso. Se não viu, busque saber sobre ele... é fantástico . Lembro que eu assistia quando era criança, com meus 7 anos por aí, mas ele me marcou tanto... era até em preto e branco p vc ter uma idéia... mas é um filme tão belo... nossa...veja se vc tiver um tempinho, vale a pena!
Este filme me marcou, meu livro de alfabetização, o Sítio do Picapau amarelo... e por aí vai...=))

Adorei relembrar isso por aqui...
Fiqeui imaginando sua cidade antes e agora... deixou saudades mesmo!

Bjs no coração... Deus te faça feliz sempre!

cristinasiqueira disse...

Oi Vanuza,

Bela cidade mítica que te povoa e se perde em desilusão do vir a ser palco do comum,banal e feio.Assim me sinto com a cidade que por uma vida me encantou e que se perdeu entre aromas,texturas,vozes,labirinto em vão das lembranças.
Enfim,querida amiga ,estou de volta.


Beijos,

Cris

Apareça lá no meu canto.
www.cristinasiqueira.blogspot.com

Angela Reis (Luna) disse...

Querida amiga,

Agradeço a Deus sua presença em minha vida! Obrigada por existir =*

Pra você todo meu carinho!! Jesus te abençõe, te ilumine e te guarde!

bjos no seu coração

Olhos de mel disse...

Querida amiga; adorei sua homenagem! Enquanto lia, lembrei da cidade onde me criei e até hoje, tenho saudade daquele tempo. Sem tanta violência. Suas fotos estão lindas!
Bom fim de semana! Beijostuatu

Daniel Costa disse...

Vanuza

Nos Diamantes, não prevejo muitas personagens. A intensão é livro, ver se vou conseguindo bagagem para tratar o assunto, além da que penso ter e da que tenho vindo a conseguir.
Desejo um bom Domingo.
Beijos
Daniel

Rodrigo disse...

A cidade nos empresta seu conforto, seu charme, sua beleza...
Como retribuimos?
Devastamos sua paisagem, sujamos suas ruas e ficamos indignados se ela não oferece tudo o que precisamos. Esses são alguns sinais do "progresso", do qual já
participamos conscientes ou não.
O que chamamos de "progresso" pode ter um preço alto para nossa cidade.
A cidade que construímos nós, com suas lembranças, com suas glórias, jamas deverá desaparecer em nós, pois ela já faz parte de nossa história... de nossa identidade.

Um grande beijo!!
Rodrigo

Canto da Boca disse...

Da Mesopotâmia para os dias de hoje, quantas águas rolaram sob essa ponte, não é Vanuza? Mesmo sendo recente em países como o nosso, a urbanização, a meu ver, desequilibra o campo - e a própria cidade - essa velocidade com que as mudanças ocorrem, essa sobrecarga nas cidades, trazem também toda essa sorte de questões abordadas por ti, aqui no texto.
Mas penso que a pior parte é o afastamento, a individualização das pessoas. E penso ainda, querida, que a falta de políticas públicas, voltadas para o campo, para a permanência das pessoas no campo, é uma questão crucial para esse inchaço nas cidades, ora bem, se a população campesina, se encontra destituída dos meios de sobrevivência na zona rural, essa população dirige-se às cidades em busca de empregos e serviços públicos, chegando na cidade, sem qualificação, sem formação para exercer determinadas atividades, o resultado é o que vemos...
Belo texto o seu, ao mesmo tempo em que nos chama para a reflexão do espaço que ocupamos, nos alerta sobre as mazelas sociais, não é menos poético, apesar do caos, seja no plano urbano, seja no plano da emoção. A sua cidade agora só resiste no imaginário afetivo, bonito e triste ao mesmo tempo.

Beijãozão!

Drika disse...

Amiga, receba meu abraço neste domingo!
Vc vai adorar este filme, é maravilhoso. Como te falei, antigo, mas todo cheio de significado e toca a gente lá no fundo, lá na nossa criança q já fomos =)
http://www.youtube.com/watch?v=6H2VMcdaF4w
Se quiser ver no youtube, caso n ache, este é o link da primeira parte ;)
Bjo no coração e uma semana de muita paz! Deus te acompanhe!

eva disse...

A minha cidade... A minha cidade ficou a tantos mil quilómetros de lonjura que só a revejo no Google e no meu coração.
Se podemos ver as mudanças da nossa cidade é porque podemos caminhar por onde caminhávamos, onde brincávamos...
Outros há que a sua cidade é apenas lembrança do que era. Ná há registo do que é.
Um texto que me fez retroceder no tempo muitos e muitos anos.
Bjsss

Lilá(s) disse...

É este o preço do progresso, ficam as recordações que parecem lindas.
Bjs

Kamilla Barcelos disse...

Ficou excelente o seu texto. Sua descrição foi poética e linda sobre essa triste mudança da sua cidade. Que aliás, a maioria das cidades mudaram tb dessa forma. Estou contigo, canta Chico!

SAM disse...

Amiga,

flor, beijo e aplausos!

____________███__█_████
____________ ██__██_____█
___________ ███_█__█_____█
__________ ████_____██___██████
_________ █████______██_█______██
________ █████_______██________█_██
________ █████_______█_______█
________ ██████_____ █_______█
_________ ██████____ █______█
__________ ████████_______█
__ ███_________ ██______██
███████__________██
_███████_________█
__██████_________█_█
___███___█_______██
___________█_____█__█
_______████_█___█
_____██████__█_██
____███████___██
____█████______█

Vivian disse...

...Todas as Vidas

Vive dentro de mim
uma cabocla velha
de mau-olhado,
acocorada ao pé
do borralho,
olhando para o fogo.

Benze quebranto.
Bota feitiço
Ogum. Orixá.

Macumba, terreiro.
Ogã, pai-de-santo.

Vive dentro de mim
a lavadeira
do Rio Vermelho.
Seu cheiro gostoso
d'água e sabão.
Rodilha de pano.
Trouxa de roupa,
pedra de anil.
Sua coroa verde
de São-caetano.

Vive dentro de mim
a mulher cozinheira.
Pimenta e cebola.
Quitute bem feito.
Panela de barro.
Taipa de lenha.
Cozinha antiga
toda pretinha.
Bem cacheada de picumã.
Pedra pontuda.
Cumbuco de coco.
Pisando alho-sal.

Vive dentro de mim
a mulher do povo
Bem proletária
Bem linguaruda,
desabusada,
sem preconceitos,
de casca-grossa,
de chinelinha,
e filharada.

Vive dentro de mim
a mulher roceira.
-Enxerto de terra,
Trabalhadeira.
Madrugadeira.
Analfabeta.
De pé no chão.
Bem parideira.
Bem criadeira.
Seus doze filhos,
Seus vinte netos.

Vive dentro de mim
a mulher da vida.
Minha irmãzinha
tão desprezada,
tão murmurada
Fingindo ser alegre
seu triste fado.

Todas as vidas
dentro de mim:
Na minha vida -
a vida mera
das obscuras!

Cora Coralina

...querida linda,
trago beijos neste dia
de todas nós!

Fernanda disse...

Olá querida amiga Vanuza,

Não fugi...amiga só ando muito ocupada!

Adorei o teu texto, sabes? quando a minha cidade me desiludiu eu deixei-a e vim para a terra natal do meu pai.
Mas não te entristeças, a tua cidade que não te valoriza não reconhece mais a tua beleza, a tua sensibilidade a tua pureza, não te merece Vanuza.

Por ser dia Internacional da Mulher, acordei trauteando "As Mulheres se Atenas"
Vou-te lembrar como é linda:

Chico Buarque

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas
Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Sofrem pros seus maridos
Poder e força de Atenas

Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam, sedentos
Querem arrancar, violentos
Carícias plenas, obscenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Despem-se pros maridos
Bravos guerreiros de Atenas

Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas

Elas não têm gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos, só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas, morenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Temem por seus maridos
Heróis e amantes de Atenas

As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas, não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Beijinhos e muito carinho da tua amiga,

Olavo disse...

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?
O sujeito quer ficar famoso pra quê?
O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?
A verdade é que é a mulher o objetivo do homem.
Tudo o que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.
Vive e pensa em você o dia inteiro, a vida inteira. Se você,mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente.
Homem algum iria fazer coisa alguma na vida para impressionar a um outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo.
Um mundo só de homens seria o grande erro da criação. Já dizia a velha frase que "atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher". O dito está envelhecido. Hoje eu diria que "na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".
É você, mulher, quem impulsiona o mundo.
É você quem tem o poder, e não o homem. É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias. Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.
E, se você que está lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher. Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua.
Só homens.
Já pensou?
Um casamento sem noiva? Um mundo sem sogras?
Enfim, um mundo sem metas.
Jabor

Feliz dia Beijos

Andréia A disse...

Mulher

Mulher, a perfeição Divina!
Dócil, forte e muito fina.
Sua vida é uma correria
Trabalho fora e moradia.
E nessa luta do dia-a-dia
Ela se esforça vence o cansaço
Pra agradar: patrão, filhos e par...
É ela a luz de todos os caminhos!
Vence barreiras e abre portas,
Conquistas espaço nas encostas
Com dedicação e muito saber.
Ser mulher é fascinante!
É ser bela e atraente,
Quase sempre sorridente.
Ela é o brilhante, a pedra rara!
Sabe o que não e o que quer
Característica de toda mulher.
Dela se pode falar: dias,
Meses, anos, sem nunca esgotar
Palavras sempre, irão brotar.

Feliz dia das Mulheres

Beijos
Andreia

Barbara disse...

Pois Vanuza, desconfio que ainda vês poesia - ainda que a poesia desesperada do pós anos 80.
Mas por via das dúvidas, dá um pulo na loja de tecidos e acaricia os mesmos.
Alento.

Silvana Nunes .'. disse...

Bom noite, minha querida amiga.
Passando para dar uma espiada nas novidades e parabenizá-la pelo grande dia de hoje.
Todas, mulheres tão bonitas quanto qualquer Estrela, que lutam todos os dias para fazer do mundo um lugar melhor para se viver.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... aproveita para desejar uma semana de muito Sucesso.
Saudações Florestais!
Em: http://www.silnunesprof.blogspot.com

Léo Metallica disse...

A Grande Nova Iguaçu, outrora pacata... agora soa mais como metrópole enfumaçada cheia de trânsitos caóticos e barulhos ensurdecedores.

Ora vejam só, esse é o preço do crescimento comercial da cidade. Bons para os novos, ruim para os antigos.

Mais veja que hoje ao passar pela Via Light eu ví um resistente combatente do verde em pleno canteiro central da via light. Um lugar que durante anos vendeu ervas e plantas ainda reside na Rua dos Correios (Que eu não sei o nome), Mais veja bem, em meio a construção ordenada com precisão de engenharia, ainda temos urbanização consciente, ainda no meio do canteiro central da via light, o verde é cultuado entre o viaduto ao lado da Rodoviária e o Shopping.

O Verde minha querida Vanuza, não há de sucumbir e diante de tantas catástrofes mundiais, um dia ele há de reerguer dentro desta Cidade.

Ainda há esperança.

Direto da terrinha.
Beijos.

Léo Metallica disse...

Me perdi nas suas palavras, e esqueci de dar-lhe os parabéns pelo dia da mulher. rsrs...

Parabéns então moça. rsrs...

Quanto ao Escapar, digamos que eu sinto a necessidade de voltar aos blogues, mais... volto com mais afinco quando estiver afim.

Fases. rsrs....

Beijos.

Léo Metallica disse...

Olha só que distraído.

ESCAPEI sim de ser abduzido por OVNIS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Beijos.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Para pra pensar e também procuro por minha cidade,pelas caminhadas durante a madrugada esperando o dia nascer...pelos vizinhos que se respeitavam e conversavam com sinceridade...onde ficou tudo isto?

Não sei a resposta,só sei que nós fomos ficando e ficando e assistindo o nunca mais...

Um beijo,querida!

Sonia Regina.

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

..,,,.
(“v“)
(( )) ♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;,.
//

Oieeeee querida amiga!
FELIZ DIA DAS MULHERES!

=D

♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;

Andréia A disse...

Bom dia querida!!
Hoje sim vim para ler atentamente seu monólogo.
Ahhhh querida quantas e quantas vezes travei monologos assim em meu pensamentos e ate mesmo conversando comigo mesma a respeito dos tempos que se foram...
Das ruas que naquela epoca eram de pedras enormes ao inves de pavimento.
Das brincadeiras de amarelinha e ciranda que hoje em dia se extinguiram.

Da natureza que corria solta por ai e que nos defendia das enchentes e nos alimentava com seus frutos ao ar livre ..
É acho que sou uma saudosista .. rs

Beijos querida..

Beti Timm disse...

Vanuzinha

a modernidade e o progresso vem como avalanche e leva o que outrora foi bonito, foi cativante. Mas se olharmos com olhos mais atentos e complacentes, acharemos resquícios, mesmo que ínfimos de beleza e encantamento.

Minha mãe dizia o seguinte: "A vida e as coisas modernas (era assim que ela dizia...rs) vem como um trem rápido e se não formos esperto e não pegarmos o trem, esse passa sobre nós"!.

Então vamos lá pegar esse tal de trem e no caminho vamos tentando preservar ao menos com o coração as coisas belas!


Beijos carinhosos pra ti

Fa menor disse...

Tudo se modifica...
e dói quando o que amamos se modifica para pior...

Beijos

Fernanda disse...

Querida Vanuza,

Tens na Casa do Rau uma lembrança pequenina para ti.

Espero que gostes.

Beijinhos

Bill Falcão disse...

Apesar de todas as mudanças, o Rio ainda é uma cidade mágica, Vanuza!
Menos naqueles terríveis dias quentes de verão, onde eu só pensava em dar o fora. Tirando isso...
Bjooooo!!!

O Árabe disse...

Nossa cidade, nossas lembranças... nossa vida! :) Boa semana, amiga.

Nilson Barcelli disse...

As cidades mudam.
Nós também.
Mas, por vezes, o ritmo da mudança é diferente...
Beijos, querida amiga.

Graça Pereira disse...

Vim saber de ti...deu-me a saudade!
Beijocas, minha querida
Graça

cirandeira disse...

Oi amiga, mesmo concordando com teu belo texto, não posso negar que
para mim, o Rio continua lindo, apesar de tudo e de todos. Das cidades em que já morei, o Rio de Janeiro foi a que me deixou as melhores recordações! O "progresso"
é um mal que vem devastando as cidades do mundo inteiro, deixando atrás de si a violência, o individualismo, a solidão, o desemprego, a fome...A lista é imensa.Mas ainda existem algumas que resistem bravamente e guardam ainda um pouco de beleza e poesia. O Rio é uma delas!
Obrigada pela visita e pelas palavras de estímulo
Beijos

balasalgada.net disse...

Me mudei tanto, mas tanto que nem sei como é sentir isso, deve ser ótimo. Conhecer um lugar tão bem e tudo mais.

AMEI as fotinhos!

Então querida, desculpa a demora, to muito sem tempo mas quanto aos comentários, acho que nas "Configurações" (ao lado de "Criar nova postagem") no painel dará um jeito. Você vê como configurou lá para não aparecer os comentários, daí é só sorrisos hehehe.

Milhões de beijos.

wcastanheira disse...

Bela matéria, longe já vai minha infância, sem muros, cachorro na porta de casa, porco no chiqueiro, passou, como tudo passa hoje começamos a casa pelos muros, e logo precisamos comprar as grades para portase janelas, o q fazer? Ensinar, ensinar e ensinar nossos folhos e netos para q se cuidem, mas tb q lutem por um mundo mais humano, mais fraterno, coisas assim, pra vc minha linda, bjos, bjos e bjosssss

Jairo Figueiroa disse...

Se o meu coração falasse iria dizer que esse foi o melhor monólogo que já li. Prof. Jairo Figueiroa

giramundo disse...

É amiga, bons tempos, aqueles, não é? Infelizmente vem acontecendo em
todas as cicades. Por aqui também,
não tem sido diferente, e nas cidades menores é ainda pior, porque adquirem os transtornos das cidades grandes sem oferecer melhor qualidade de vida. O chamado
progresso arrasta tudo, sem deixar
rastros; as cidades vão se descaracterizando cada vez mais, todos têm medo de tudo!
Mas ainda acho que o Rio tem os seus encantos, malgré tout!
Ainda que melancólico e real, achei teu texto tão bonito!
Bjs

SAM disse...

Amiga,

maravilha esta pintura de Degas! Lindaaaaaaaaa!!!


Um ótimo fim de semana, querida. Beijos, com carinho.

Olhos de mel disse...

Querida Vanuza; passei para lhe ver e desejar um bom fim de semana! Beijos

Pedrasnuas disse...

GRACIAS PELAS PALAVRAS SEMPRE TÃO CARINHOSAS E AMIGAS...

A MINHA CIDADE TEM RECUPERADO A OLHOS VISTOS...TEM SIDO UMA AZÁFAMA...COMEÇO A RECONHECÊ-LA...APESAR DOS DEFEITOS...AINDA É BOM CAMINHAR NA AVENIDA E VER O MAR...ALI AO LADO,SENTIR O SOL INUNDAR-ME DE LUZ...E RESPIRO...E
REMEXO NOS BOLSOS DO CASACO À PROCURA DA POESIA QUE ESTÁ DENTRO DE MIM...

FIM DE SEMANA COLORIDO TAMBÉM PARA TI LINDA AMIGA!!!

Drika disse...

Vanuza, querida...
Tudo bem c vc? E o filme, encontrou? Tem um outro que vc vai gostar de assistir tbm, chama-se O Fazendeiro e Deus. É uma história verídica... maravilhoso! =)

Passei p deixar um abraço, um ´xêro' rrssss e um poema lindo de Bilac...

Bjs no coração e fica com Deus!

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizes, quando não estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".

Olavo Bilac

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

Oieeee!

vim ver as novidades e te desejar um ótimo fds!
=D


(\ï/).........(\ï/)...........(\ï/)...........(\ï/)...........(\ï/)
(/l\).........(/l\)...........(/l\)...........(/l\)...........(/l\)


(\_(\
(-':'-)
(")_(") Miguinho(a)


As pessoas se assemelham muito a caixinhas de músicas...

Algumas têm muitos adornos, mas por dentro estão vazias..

Outras quase não têm adornos, mas, por dentro,

guardam delicadamente grandes tesouros..

Outras, quando as abrimos,

Mostram-nos um interior tão complicado

que nos perdemos entre seus labirintos...

E há aquelas que são tão transparentes

Que na primeira olhada já sabemos como vão atuar sempre...

Sempre me ocorreu que as pessoas são como caixinhas de músicas...

Que só as conhecemos e conseguimos amá-las ao ouvir sua música interior...

Porque essa música tem alguma coisa de mágica e reflete a beleza de sua alma.


(autor desconhecido)


(\ï/).........(\ï/)...........(\ï/)...........(\ï/)...........(\ï/)
(/l\).........(/l\)...........(/l\)...........(/l\)...........(/l\)

Kamilla Barcelos disse...

Eu sei que já passou, mas como todo dia pe tb o dia da mulher, desejo que vc tenha garra para enfrentar as dificuldades rotineiras.

Angela Reis (Luna Luz) disse...

Amiga querida,

Que belíssima pintura!

Tenha uma boa noite!Deus te cuide!! =*

Meu carinho!

Iremar Marinho disse...

"Passas sem ver teu vigia catando a poesia que entornas no chão". Este, sem dúvida, é o verso mais belo da poesia da música brasileira!
Para você, conterrânea Vanuza!

O Profeta disse...

Imagino o canto maternal das baleias
Como doce e sentida balada
Imagino um beijo na procura
De uma fugidia criatura amada

Um domador de ventos e tempestades
Uma viagem de aventuras repleta
Serei eu um herói de comédia de enganos?
Ou apenas um pobre e louco poeta

Doce beijo

Daniel Costa disse...

Vanuza

Uma vez que já comententei o post, apenas deixo a infomação de ter postado de nova no A SEDUÇÃO DOS DIAMANTES.
Beijos
Daniel

Cadinho RoCo disse...

Tudo e todos nós estamos em constante movimento e por isso as mudanças acontecem em todos os sentidos e de todas as formas.
Cadinho RoCo

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post! :)

Drika disse...

Vanuza, querida! Receba meu abraço neste início de semana!

Pois é... tão bom sentir-se nas mãos de Deus...não há lugar melhor =)

Sabe... quis escrever sobre o coração mas não encontrei o que dizer... encontrei meu olhar nele e isso foi a melhor coisa... precisava olhar para ele com os olhos de Deus...e foi bom =)

Sobre os filmes...ahhh, vc vai adorar... me diga mesmo qdo assistir.

Bjo no coração e que seu olhar sobre ele seja tbm o de Deus... =)

Graça Pereira disse...

Mas tu estás linda nas novas fotos postadas aqui... surpreeendes-me sempre! Uma semana feliz para ti.
Beijo amigo
Graça

Pedrasnuas disse...

QUERIDA AMIGA...COMO SEMPRE TENS RAZÃO...O PODER CORROMPE, SEJA AQUI,SEJA AÍ ,SEJA EM QUALQUER PARTE DO MUNDO...INFELIZMENTE!!!
O DINHEIRO DISTORCE A CABEÇA DOS HOMENS...ESCRAVIZA-OS...E TORNA-OS CAPAZES DAS MAIORES MONSTRUOSIDADES E ATROCIDADES...

VIREI DEPOIS PARA LER-TE ...COM A ATENÇÃO QUE MERECES. HOJE ESTOU SUPER CANSADA E BÊBADA DE SONO...
MUI CARINHOSAMENTE!!!