sexta-feira, 16 de maio de 2008

Sexta:Amor e Flor...Tem Coisa Melhor?


Flores Furtadas no Caminho (POEMA DE GIULIANNO)>E ele fez só para mim!

Pelo caminho
Descobrimos...o silêncio em sua própria Sabedoria.
O olhar torna-se um espelho
Naufragando desejos, pétalas e um suave perfume
Assim é o Amor nessa luta
Mora nos olhos, encobre as lágrimas
Deixa no peito uma saudade mortal
Mas.. as flores estarão lá
A cada recomeço...
(AS ORQUÍDEAS SÃO DO JARDIM DA FÊNIX)

15 comentários:

Rodrigo disse...

Um poema feito com carinho. O olhar pode ser um espelho onde se reflete muitas coisas, principamente o amor sincero.Beijos!!

JADY ALVES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Z. disse...

Olá Vanuza! Que bom que tu gostaste do nosso blog! Seja sempre bem-vinda! Então... Para classificar os assuntos ao lado, é lá no personalizar e add um elemento de página. Bem fácil! Espero ter ajudado! Bjssss, Z.

Anônimo disse...

Olá Vanuza. não sao todas as pessoas que ganham um poema. parabens. eu gostaria de saber como voce chegou no meu blog: papocritico.blogspot.com? abraços! Carlos Matias

Chiko Kuneski disse...

Que bela declaração. Um poema sensível. Um texto de amor

Anônimo disse...

Oieeee Vanuzinha querida...Que blog maravilhoso!Ahhh..eu sumi do Recanto porque lá as regras superiores"ficaram chatas demais e a vida já tem normas demais...uai!Eu tenho medo de várias coisas,menos de pessoas...rs..Vou vir sempre aqui..Oba! Beijocassssssssssssssss de quem te admira..(adoro pessoas com personalidade )

InSaNnA

Sílvia disse...

Que poema! Esse amor vai durar muito e será venturoso.

Vanda Moura disse...

Flores, não resisto...

Anônimo disse...

Pra você, uma orquídea selvagem!

Coisas Minhas disse...

Isso é tudo para uma mulher romântica!

Só Eu&Você disse...

Flor e amor rima em tudo, não só nos vocábulos.

Ritinha disse...

Orquídeas e um poema de amor. Um luxo!

Apenas nós disse...

Que poema! Amar e falar de amor é divino!

Zíngara disse...

Tudo a ver mesmo!

Quero estar com você disse...

O amor e a flor, criações da Divindade.