sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Estóicos e hedonistas uivam para a lua

Estamos em tempos de lua cheia, sombras e sussurros, há lobisomens a rondar. Os cães uivam, homens morrem de desastre na terra e no ar, viúvas enlutam-se de negro fechado.
Fechados em seus princípios herméticos, reais ou virtuais estão os hedonistas, cultivadores da flor iridescente do prazer a qualquer preço; alto preço a ser pago, rosa sanguinolenta, sangue jorrando da fonte do capitalismo desvairado, louco e por origem, indecente.
Já os estóicos, curvam-se aos duros açoites do destino, não choram nem riem, apenas se arrastam, caminham sem olhar o céu, sem perceberem se existe ao menos a mínima possibilidade de um amanhã.
O encontro já marcado estava em alguma curva dessa estrada. Eles, hedonistas irresponsáveis
 e mais os estóicos vergastados e de olhos esbugalhados pela dor se ajoelharão ao pé de uma cruz, todos uivarão tão alto, tão alto que a própria vida morrerá ensurdecida.
E a refulgente flor, banhada pelo sangue dos inocentes lançará suas aveludadas pétalas aos ventos que virão de um futuro qualquer...

20 comentários:

Kátia De Carli disse...

Nossa amiga, hoje você pegou fundo. Seria o tempo nublado? Amei o passeio que você nos Múltiplas Faces! Só você mesma para ter tanta paciência, carinho e atenção. Obrigada por fazer parte da minha vida, beijo carinhoso

Daniel Costa disse...

Querida amiga Vanuza

De fato, o mundo está terrivelmente mau para muitos, mas nunca será o anunciado apocalipse, para todos. A própria natureza, se encarregará de ir regulando o sistema. Ela não se deixará alienar.
Agora num aparte reconheceste a nova foto da cabeçalho?
Beijos

Daniel Costa disse...

Querida amiga Vanuza

Acertaste na foto, tal como a do poema é carioca, de há poucos dias.
Beijos

cirandeira disse...

Tempos sombrios, tenebrosos, perpassam a história da humanidade, apesar dos abutres carniceiros, urubus sobrevoando e tentando destruir nossas vidas, ainda assim conseguiremos sobreviver. Apesar de saber que o mundo teve início sem o Homem e acabará sem ele!

Beijo, querida filósofa, e um ótimo final de semana!!!

Rodrigo disse...

Um mundo de feracidade e egoísmo.
Lobos infernais devorando sua própria raça.
Quando será o fim?
O sangue dos inocentes clama por justiça...

Um grande beijo!
Rodrigo

Vanuza Pantaleão disse...

Um mundo de ferocidade que ainda podemos transformar,isto é, se houver tempo.
Obrigada, Rodrigo e demais amigos!

Graça Pereira disse...

Lindo o que escreveste...e a lua continua linda!
Por aqui ( não sei se estás a par do que se passa com os Bancos, em especial um...e por arrasto muita coisa...) os lobos uivam, arreganham os dentes e roubam tudo..os pobres cordeiros já sem sangue...porque não têm mais para serem tosquiados,jazem sem forças...à espera desse tal milagre que...duvido muito que aconteça!!
Este país, virou uma caixa de Pandora que, depois de aberta...já não há nada que a faça parar...
Mil beijos e diz-me que perdoas a minha ausência...
Mil beijos
Graça

ReltiH disse...

GUAU... UN TEXTO MUY FLUIDO. ME GUSTA.
BESOS

Fá menor disse...

Infelizmente o hedonismo é doença que grassa pelo mundo...

Ani Braga disse...

Olá Vanuza


Vim agradecer sua visita e dizer que adorei seu blog. Muito legal mesmo... Continuarei por aqui lendo...

Beijos
Ani

O Árabe disse...

Estóicos ou hedonistas, Vanuza, a lua sempre estará em nossas emoções! :) Belo texto, boa semana.

Cadinho RoCo disse...

O que fazer m meio ao desvario do mundo?
Cadinho RoCo

Ana Tapadas disse...

Gostei muitíssimo do seu blogue!
Obrigada pela sua visita e volte sempre.

bj

Maria Luisa Adães disse...

Muito belo seu texto!

Adorei a forma como escreve!

Agradeço sua presença nos "7degraus"

E a vou esperar sempre!

Maria Luísa Adães

MARILENE disse...

É preciso manter o otimismo, apesar de tudo que se presencia. O mundo está caótico e os seres humanos esquecidos do bem maior, do objetivo da vida. Bjs.

O Árabe disse...

Boa semana, Vanuza. Aguardo o próximo post.

Olhos de mel disse...

Querida amiga; fantástico!Deus permita que essa sombra volte a ter a claridade energética do sol e tudo passe a ser parte do passado. Sem lembranças, sem sombras, sem medos...
Boa semana! Beijos
Um beijinho do seu netinho.

ॐ Shirley ॐ disse...

A cada minuto estamos construindo nosso destino e dele não podemos fugir. Mas, ventos bons chegarão um dia, trazendo pétalas de flor...
Gostei, Vanuza, beijos!

Manuel disse...

Hola, Vanuza. Preciosa tu oda a la Luna; este bonito satélite que tanta influencia tiene sobre los seres humanos.
Besos.

O Sibarita disse...

Ô é? kkkkkkkkkkk

Sua moça! kkkkkk

Estóicos ou hedonistas o mundo segue e com certeza se ajoelharão sim MAIS CEDO OU MAIS TARDE AOS PÉS DA CRUZ...

Que texto porreta dona moça, ta parecendo até um mago, ômodeu! kkkkkkk

Retadísima, hummmmm... kkkk

O Sibarita