sexta-feira, 25 de junho de 2010

Religare, a Virgem de Guadalupe

O momento em que as rosas são ofertadas às autoridades
__________________________________
Cheguei hoje bem cedo, fui dar uma voltinha pelas redondezas, gosto do frescor das manhãs, colocar certos pensamentos em alguma ordem. Alguma. Meu niver, chamo pelo Gui e lhe dou aquele abraço. Ele ousa dizer a minha idade, finjo que estou zangada. Sorrimos, ele pega a tal máquina e vem tirar-me umas fotos. Duas, aqui estão.


__________________________________
Esse post de agora não tem nada, nadica de religião, digamos que seja de reflexão. Ajudem-me! Quero e preciso refletir com vocês.
Não falo de religiões nem de dogmas. Não é por nada, não. É que muitos já o fizeram e até mais embasados que eu. Mas sou meio que chegada aos mistérios, ao insondável. Sou apenas alguém que, no meio de um bate-papo, diz: "- Puxa, aquilo mexeu comigo, vou pesquisar mesmo sabendo que as respostas não são fáceis de encontrar e, por vezes, são impossíveis!"
Para quem gosta de semântica é preciso que se diga o mínimo, ou seja, o re-ligare: algo que se desprende de nossas almas e se reencontra, se religa a um Princípio transcendente, a uma religião mesmo, a Deus, enfim. Tenho Fé, mas uma Fé esquisita e que gosta de questionar e que também se desliga. Sou tremendamante humana e comum, não me peçam o que não posso dar e cada um só dá o que tem, já dizia a sabedoria popular.
Por exemplo, na viagem ao interior de São Paulo, passamos pela Basílica de Aparecida. Não fiz nenhum pedido, entretanto, não desacreditei dos milagres. Comecei aí a fazer uma outra viagem paralela, dei um pulinho hipotético ao México para ver "La Morenita", a Virgem de Guadalupe.


A verdadeira imagem gravada a cores na tilma do índio
__________________________________

Um índio, vestindo um tecido rústico de cacto vê uma senhora de pele trigueira. Começam uma amizade muito especial. Ela o consola pelo trabalho duro e semi-escravo. Ele, Juan Diego, é um pobre indígena, vale menos que um cão. Para que ele se alegre, recomenda-lhe que plante um roseiral em pleno deserto sob o sol inclemente. Ele não a questiona, o roseiral nasce e produz as mais incríveis rosas da localidade. Juan é um homem de ótima índole e obediente à religião do seu país. Vai ao Bispo e faz-lhe um relato perfeito do fenômeno que está lhe ocorrendo. Mas uma autoridade eclesiástica não pode crer sem provas. A palavra de Juan nada vale, ele sabe. Mas insiste em levar o caso até o fim. Corre até sua senhora que o aconselha a recolher muitas daquelas rosas e, simplesmente, as ofertar ao Bispo. Vejam que mente estupenda a desse homem: obedece e segue os poderes terrenos, mas não abre mão da sua Fé e quer ir além, quer prová-la.
Reconstituição do índio Juan Diego a partir dos olhos da Virgem de Guadalupe

__________________________________
Data marcada, o moço com sua tilma repleta de rosas está só e frente a frente com os poderosos. Coloquemo-nos no lugar desse rapaz que viveu por volta de 1500. Coração convicto e respeitoso, mas teimoso, não desafiador, mas humanamente teimoso. Em poucos minutos, sem dizer palavra, solta a aba da sua veste e deixa cair ao solo as rosas mais coloridas e perfumadas do seu jardim seco sem uma gota de água. Ao fazê-lo, surge uma imagem esplêndida de uma mulher morena e com os olhos semi-cerrados. Foi um abalo geral! Não, não paremos por aqui. Pesquisas profundas e criteriosas revelaram que toda a cena daquele momento ficou gravada nas íris dos olhos da morenita. Lá estão os retratos dele mesmo, Juan Diego, do Bispo e de uma pequena multidão. Quem crê? Quem não crê? Não importa. Juan Diego, na sua simplicidade de representante das culturas pré-colombianas (Maias, Incas, Toltecas, etc.) hoje é considerando Santo, foi canonizado em 2002, tardiamante. Aliás, o único Santo Índio de todos os tempos. Ele previa isso? Sonhava com tal santidade? Não, nem que quisesse, valia menos que um animal, era analfabeto, paupérrimo. Tanto a aprendermos com essa lição, não é mesmo?
Não seria bom para todos nós se pudéssemos ver além do nosso pobre ego? Miserável ego. Quanto tempo dura um ego? Quanto vale um ego?
Hoje me encontro além dos vinte anos (estou brincando, tengo uno bocadito mas), o que aprendi? O que posso fazer por meu próximo? Quase nada. Nada.
Agradeço aos meu queridíssimos amigos pela generosidade para conosco e ao meu filho que, apesar dos seus inúmeros afazeres, cumpriu o que tínhamos acordado, respondeu com gentileza a todos que por aqui passaram.
Um carinho à nossa colega e suave amiga, Kátia de Carli que se encontra enferma, a moça do Caminho de Santiago, lá do blog Múltiplas Faces. Vamos levar-lhe as Rosas da Fraternidade, custa alguma coisa? Encontrem-na na nossa lista de blogs, por favor. Ela não vai poder retornar os comentários, mas isso tem mesmo importância? Números ou Afeto?
---------------------------------------------------



A Cidade do México, tão bela e amada, problemas? Todas os têm!
__________________________________
Recadinho a quem interessar possa:


Plantar rosas no deserto...
Desertos reais e virtuais
Quantas incompreensões
Infâmias em forma de
Comentários
Indignidades
Que encontrei ao chegar
Devo mostrá-los?
Não sei...

Na verdade, não
Que fiquem a falar sozinhos
Continuarei a colher rosas
Para as nossas Morenitas
De Aparecida e Guadalupe...
---------------------------------------------------------
Renato Teixeira, o nosso paulista de Taubaté, compôs a consagradíssima "Romaria" quando, tomado por uma emoção fortíssima, viu o povão brasileiro buscando os milagres da Nossa Senhora de Aparecida. A música aqui está sendo interpretada por Rolando Boldrin e Fafá de Belém, bela dupla!
"COMO EU NÃO SEI REZAR/SÓ QUERIA MOSTRAR/MEU OLHAR/MEU OLHAR/MEU OLHAR..."

É, não tá nada mal! [risos] Amiga Ná, o que posso dizer-te?

Deus e Nossa Senhora a protejam e guardem!

Obrigada, de coração!

53 comentários:

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

Algumas semanas atrás, antes da Copa do Mundo, eu vi um documentário super interessante sobre a Virgem de Guadalupe, tão amada e idolatrada no México.
Não conhecia a história e achei emocionante.
E o fato das cores do manto permanecerem tão vivas é impressionante. Sem mencionar as imagens que se fixaram nos olhos da Virgem. Espetacular!!

La Morenita trouxe esperança ao povo tão sofrido.

E deixo aqui uma flor para você:

___________@@ @
____________@@@__@_@@@@
____________@@__@@_____@
___________@@@_@__@_____@
__________@@@@_____@@___@@@@@@
_________@@@@@______@@_@______@@
________@@@@@_______@@________@_@@
________@@@@@_______@_______@
________@@@@@@_____@_______@
_________@@@@@@____@______@
__________@@@@@@@@_______@
___________@@@@@@@@@@@@
___________@@@@@@@@@@@@
_______________@@@@@@@
@@@@@@@__________@@
_@@@@@@@_________@
__@@@@@@_________@_@
___@@@___@_______@@
___________@_____@__@
_______@@@@_@___
@_____@@@@@@__@_@@
____@@@@@@@___@@
____@@@@@______@
____@@_________@
_____@_________@
_____________@_@
______________@@




UM FIM DE SEMANA MARAVILHOSO PARA VOCÊ!!!




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥


http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Paulo Tamburro disse...

VANUZA,

NÃO CONHECIA O SEU BLOG.

ACHEI REALMENTE, MUITO INTERESSANTE E TENHA A CERTEZA DE QUE VOLTAREI SEMPRE AQUI.

TAMBÉM, APROVEITO PARA CONVIDAR VOCÊ A CONHECER O MEU BLOG:

“HUMOR EM TEXTO”.

A CRÔNICA DESTA SEMANA É SOBRE UM TEMA POLÊMICO.

SE PUDER, CONFIRA E SE QUISER COMENTE, POIS LÁ O MAIS IMPORTANTE É O SEU COMENTÁRIO.

UM ABRAÇÃO CARIOCA!

Guilherme Pantaleão disse...

Fantástico relato! Um texto brilhante, como sempre. Parabéns pelo seu aniversário! Um beijo do seu filho!

SAM disse...

Bem vinda querida amiga!

mamãe também esteve em Aparecida semana passada com as irmãs.

A história da Virgem de Guadalupe e de Juan é lindíssima. O filme emociona e todo o texto induz realmente a uma reflexão com perfume de rosas...

O Gui foi sim, um amor de menino e companheiro nosso amenizando a saudade com seu carisma e educação. E desde já, peço que ele continue também a nos visitar com a sua simpatia, educação e respeito porque não quero ter outra saudade! Rsrsrs.

Beijos, amiga. Beijos, Gui

Isa disse...

Vanuza,agradeça ao Gui a gentileza dele!Foi impecável,gentil.
Embora conhecendo a história gosto sempre dos seus textos,da sua maneira de comunicar.Prende. Interessa.
Quanto ao acreditar,minha Amiga,são
tantas as maneiras e,talvez,quem sabe,um só destino.
Seja bem vinda.
Beijo.
isa.


PS:-Parabéns pelo novo visual do blog!

Olavo disse...

Bom retorno querida..
voltamos juntos rs
Beijão e otimo final de semana

Rodrigo disse...

Feliz aniversário meu grande amor!!!
Que bela história nos traz a sua sensibilidade!
O índio Juan, talvez fosse o homem mais rico do seu tempo, apesar de escravo ele recebeu a visita da "morenita" Guadalupe...
Tornou-se instrumento do seu poder miraculoso. Dentre muitos, foi escolhido para contemplar a glória da nossa irmã Guadalupe..
Através dele, muitos foram e serão abençoados!!!

Um grande beijo!!
Rodrigo.

patricia disse...

querida Vanuza, tu relato es muy emocionante, más allá de toda religión creo que siempre deberíamos plantar rosas en el desierto; cuando hacemos algo con auténtica entrega siempre aflora el fruto!
tu espacio está precioso y pasar por aquí me impregna de calidez y belleza. gracias,amiga!
un abrazo.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Vanuza,amiga querida!

Não sabia de sua volta que me fez muito feliz!

Seu post foi uma aula!!!Perfeito e as fotos encantadoras!

Não conhecia a história da Virgem de Guadalupe apesar de saber sobre a fé dos mexicanos!!

Para se ter fé não há necessidade de se ter esta ou aquela religião,basta olhar ,como diz a canção,olhar,olhar e olhar e deixar o coração tirar as suas conclusões!

Um beijo carinhoso e outro para o Gui que a representou brilhantemente!!!

Sonia Regina.

Fernanda disse...

Querida Vanuza!

Saí todo o dia, logo de madrugada e voltei há pouquinho.
Dia lindo e feliz, com amigos, mas muito longe de casa.

Não li o teu post, volto amanhã.
Quero que saibas que estou feliz por ti, por teres gostado... e que realmente fiz para o teu dia, com muito amor.

Sei, sinto que és uma amiga especial, pura e com um coração enorme.
Felicidades...
Abraço cerrado e beijos

Drika disse...

Van...que bom que vc voltou ;) Saudades grandes de vc! =)

Espero que tenha descansado beeemmm =)

Guadalupe é algo que dos desafia, que nos eleva, que nos intensifica na fé. Eu ainda quero ir lá =)
Uma coisa que me chamou a atenção em sua narração, sobre o índio, é que ele não questionava, não duvidava... apenas cumpria, obedecia... isso eu já li em muitos relatos de vida de santos... Eles não questionam, eles simplesmente fazem e esperam, acreditam.

=)Bem vinda, Van... fico feliz com vc por aqui... =)

Bjs no coração de vcs todos aí e boa semana! Fica com Deus e com as bênçãos de Guadalupe!

Fernanda disse...

Olá querida amiga Vanuza!

Ainda não tinha lido todo o teu texto, só o fiz agora.
"Cada terra co seu uso, cada roca com seu fuso" - ditado popular português.

Claro que aqui falas de algo bem mais diferente, fé.
Fé na Virgem de Guadalupe...
Fé!!!
Tema que dá pano para mangas! Daí o teu texto tão detalhado e bem documentado que adorei ler.

Infelizmente não te posso responder, muito menos ajudar. Eu só sei que nada sei!

Beijinhos

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Amiga
Perdão, perdão, mil vezes perdão... seu aniversário passou e eu não lhe desejei tudo que desejo todos os dias nas minhas orações;
Mas eu te amo e vc sabe disso. Amo também La Morenita... estive lá, emoção incrível. Juro que quando voltar (e hei de voltar) trarei uma para você.
Agradeça ao Gui pela atenção e carinho. O danadinho saiu à mãe!
Mudei de médico... vamos ver se páro mais em casa. Tô cheia de hospital!
Como foi de viagem? E de comemorações?
Parabéns atrasado. Tudo de melhor que a vida puder lhe ofertar!
Feche os olhos, sinta o perfume de rosas... são as da Virgencita!
Beijos

serpai disse...

Pois eu concordo, não está nada mal!

Estou feliz de poder passar pelo teu blog para dizer-te que tens no meu uma entrada referente à amizade entre pessoas de diferentes países e, se quiseres, um selo referente à mesma, que foi criado pensando em pessoas como tu, pois, ainda que não te conheça pessoalmente, considero-te minha amiga também.

Cumprimentos,

Sergio.

Alma Inquieta disse...

Olá Vanuza,

Bem-vinda, já tinha saudades!

O teu post me encantou, mas fico-me com... "Quanto vale um ego...?"

Tens no meu blog uma entrada referente à amizade entre pessoas de diferentes países e, se quiseres, um selo referente à mesma, que foi criado pensando em alguém como tu, pois, ainda que não te conheça pessoalmente, considero-te minha amiga também.

Um beijo e boa semana.

Graça Pereira disse...

Querida Vanuza
Fico feliz com o teu regresso mas...tenho de dar os parabens ao Guilherme por ter cumprido à altura a sua missão, na tua ausência...foi gentilissimo!
Entro no teu blog ( ou será no teu jardim?) e vejo uma garotinha com um ar travesso sorrindo à vida! Vinte anos? Penso que terá menos...cabelos ao vento, calçãozito deixando ver a perna morena e...aqueles ténis com meia fôfa a lembrar férias recentes...
Debruçei-me depois sobre o texto maravilhoso das rosas da Virgem de Guadalupe...texto que delicia, onde as palavras são uma autêntica pintura. Não conhecia este milagre...que só acontece com os simples,de coração puro.
Curiosamente, os primeiros a duvidarem, é a própria Igreja!!!
Pastorinhos de Fátima, presos e acusados pelas autoridades religiosas e civis. Porquê?
O que é a fé? É essa necessidade de questionar e de se ligar ao Princípio de tudo. Quando entro numa Igreja pela primeira vez, tambem nunca peço nada. Só digo :estou aqui!
Que importa que Juan Diego só tenha sido reconhecido como santo em 2002? A Senhora de pele trigueira soube logo...mal o viu!
Minha Querida, o pouco que podemos fazer pelos outros...tem o perfume de uma rosa da Virgem de Guadalupe.
Irei visitar a nossa Kátia...caso encontro o seu blog...
Um beijo muito carinhoso
Graça

Canto da Boca disse...

Vanuza, seja bem-vinda de volta! E sabe, eu penso que a beleza que existe nas pessoas é justamente por causa da adversidade, das formas e conteúdos que todos têm (temos), tudo seria monótomo demais se fosse homogêneo, ainda bem que somos de todos os jeitos possíveis e inimagináveis, ainda bem!

Em Olinda tem uma igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, é uma bela obra barroca, e naturalmente com uma bela imagem de Nossa Senhora.
Sobre religião eu nada tenho a falar, apenas o fato de sempre por em dúvida as verdades estabelecidas por aqueles/as que determinam qual a "religião que leva a Deus". Tenho fé, e professo-a, pautada nas minhas leituras dos vários livros sagrados, das várias religiões. Até porque religião tenho muitas: a música, a poesia, o cinema, a fotografia. Vivo-as religiosamente!

Quanto aos comentários maldosos, sabes qual a melhor resposta? A sua felicidade!

E receba meu beijo e meu carinho:
Smack!

Fa menor disse...

Impressionante essa história (que já conhecia).
São os humildes que melhor sabem saborear a fé e que com mais facilidade plantam rosas em terra árida.
Faça cada um a sua parte: será impossível mudar o mundo, mas plantar uma rosa num coração é mudar o mundo de alguém.

Boa semana

Bjs

Maria Leite disse...

Que texto lindo..."isso me tocou!", rsrsrsrs, que bom te ter de volta...é sempre bom ouvir o teu respirar através das palavras, elas mexem o dia inteirinho na gente e às vezes faz chorar...Mas é uma sensação boa danada ouvir tua voz "sussurrando" poesias para melhorar a vida da gente, que DEUS continue te abençoando para que os nossos dias sejam sempre assim...serenos. Bjus.

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Minha amiga querida

Vc me emociona com seu carinho, o modo como me homenageia... não mereço tantas palavras carinhosas, obrigada.
Ah! Pode fazer o post que quiser. Amigos verdadeiros podem tudo, até dizerem as verdades que não queremos ouvir, mas que precisamos!
No mais tardar ano que vem eu vou ao México, de verdade! Tenho uma amiga-irmã mexicana... e não esquecerei de "La Virgencita"!
beijão

Andréia disse...

___________@@ @
____________@@@__@_@@@@
____________@@__@@_____@
___________@@@_@__@_____@
__________@@@@_____@@___@@@@@@
_________@@@@@______@@_@______@@
________@@@@@_______@@________@_@@
________@@@@@_______@_______@
________@@@@@@_____@_______@
_________@@@@@@____@______@
__________@@@@@@@@_______@
___________@@@@@@@@@@@@
___________@@@@@@@@@@@@
_______________@@@@@@@
@@@@@@@__________@@
_@@@@@@@_________@
__@@@@@@_________@_@
___@@@___@_______@@
___________@_____@__@
_______@@@@_@___
@_____@@@@@@__@_@@
____@@@@@@@___@@
____@@@@@______@
____@@_________@
_____@_________@
_____________@_@
______________@@



Um rosa para ti minha Querida!!
Saudades

cristinasiqueira disse...

Em dia de festa passo por aqui e ganho um presente de seu aniversário.

Felicidades amiga querida.
Querida pela generosidade,espontaneidade,olhar onde se escreve a vida.
Sempre é um prazer te visitar.Em dia de
Virgens Aparecida e Guadalupe me sinto abençoada.

Beijos,


Cris

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Van
Vou acabar ficando "besta"!rs
Como te acho no orkut????
beijos

Andréia disse...

Honra é ter te conhecido!!

amo Voce !!

Baby disse...

Vanuza, festejo o teu regresso e vou-te contar...emocionei-me ao ler este teu maravilhoso post, ao som da "Senhora da Aparecida" que sempre me toca muito!
Gostei deveras de conhecer a história da Senhora de Guadalupe, é linda.
Um abraço, com ternura.

Lilá(s) disse...

Que pena cheguei ligeiramente atrasada para os parabéns, mas ainda a tempo de partilhar desta reflexão e deixar um grande beijinho.

Anderson Meireles disse...

Adorei o post, adorei a cara nova do blog!
Gostei de entender sua fé. Acredito que sim, a fé deve ser mais ideológica do que dogmática!
Abraço e apareça!

mixtu disse...

já entrei e nada pedi
já fui a fátima e nada pedi

as santas deviam ter cousas mais importantes para ajudar...

mexico... tenho que ir lá...

abrazo serrano

Graça Pereira disse...

Passei para te deixar um beijo e desejar bom fds. Um beijo Ao Gui!
Graça

Desnuda disse...

Querida amiga,

não tinha o recado quando aqui vim....

Da forma doce que você merece e com grande estima e respeito por você: "Que fiquem a falar sozinhos"!

Você, Vanuza, continue colhendo rosas e sentindo o perfume delas para que a sua alma continue florida e perfumada.


Beijos, com carinho.

Aracy Crespo disse...

Oi Vanuza,

Feliz pelo seu retorno. Sou uma pessoa de muita fé, por isso, fiquei fascinada em rever com a sua postagem a história da Patrona da Cidade do México , Nossa Senhora de Guadalupe. Renato Texeira foi feliz ao compor esta lida musica "Romaria" que me trouxe belas recordações...

A fotos que o guilherme tirou ficaram ótimas, espero que tenha se divertido com as féria e em suas viagens. ah!! ficou ótimo seu novo lay out.

Estarei pedindo em minhas orações por Kátia de Carli.

Um grande beijo querida.

São disse...

Quando estive no México não me foi possível visitar senão algumas das magníficas ruínas das cidades maias.

Mas esta devoção a Nossa Senhora sei-a por ter visto documentário na televisão.

A minha amiga se encontra muito bem, sabe?Gostei das fotos.

Adorei ouvir "Nossa Senhora de Aparecida" e lhe agradeço esta ocasião marvilhosa, embora desconheça o senhor que está com Fafá.

Uma semana boa.

Beautiful Stranger disse...

maravilhoso 'post', como sempre compartilhando conhecimento com todos nos; parabens pelas lindas fotos...

Beautiful Stranger
strangerbeautiful.blogspot.com

Desnuda disse...

Bommmmmmm dia, amiga! Ouvir esta música linda pela manhã é" tudibommmmm"! Obrigada.

*Lindas as fotos novas. Adorei.

Beijos em todos.

Sérgio Luyz Rocha disse...

Antes de tudo, meus votos de felicidade, sapude, paz e amor sempre...atrasado, mas de coração..você sabe.

Pois é, hoje mesmo eu me dizia o quanto é mais fácil ter fé...o ex-ministro já dizia que "a fé não cosuma 'faiar'"...é tão mais fácil consentir, não questionar, ceder e ceder-se à natureza das coisas...
Não cedo às facilidades, como não cedo às dificuldades, o que no caso da fé é absolutamente a mesma coisa...quer mais fé que a de Francisco de Assis...um verdadeiro louco em qualquer tempo e a qualquer tempo o mais cristão dos homens?!

Mas falo só de mim e de tudo que nãos sei...daí questiono, ao contrário dos santos...e ao contrário dos santos pergunto: quem seriam as verdadeiras serpentes e por que esmagá-las??

Vanuza, seu blog é mesmo genial...cutucões com vara curta, emoção a cada letra, múltiplo, exemplar...e você... a maestrina disso tudo.

Beijos....

eva disse...

Amiga, re-ligar é tão necessário e é tão esquecido. Mas todo o mundo põe a boca no trombone falando de religião esquecendo que religião vem de religare. Conversa comprida... mas disseste o que era útil dizer.
Virgem de Guadalupe. Obrigada pelo texto. Há pormenores que já tinha esquecido ou, se calhar, nunca soube. Tenho uma imagem da Virgem de Guadalupe mas espero ainda, um dia, ir conhecer o original.
Uma semana cheia de alegria e paz.
Bjsss

Barbara disse...

Reconheço sim, que prá mim, das aparições de nuestra Divina Madre, a de Guadalupe é a mais bonita.
Que te guarde e ampare , la morenita.

Daniel Costa disse...

Vanuza

Dou-te as boas vinda, desse périplo de beleza, de reliogizade também, fique com a sensação de ter ocorrido teu niver, parabéns!
Parabéns também te são de devidos pelo Guilherme, que é digno de ti.
De resto fui lendo o teu interessante texto de deambulação.
Beijos

Sandra Botelho disse...

Obrigado pela visita.
E pelas palavras carinhosas em meu blog.
Bjos achocolatados

Dois Rios disse...

Oi, Vanusa!

Li, informei-me e aprendi. Confesso que não conhecia a história e é, de fato linda e intrigante.

Parabéns pelo teu aniversário. Muita paz, saúde, amor e prosperidade.

As fotos ficaram ótimas!

Beijo,
Inês

rosa dourada/ondina azul disse...

Bonita esta lenda da Virgem de Guadalupe!!!


Obrigada por este momento!


Beijo com carinho,

Quero estar com você disse...

Crer e lutar com a ajuda de Deus, esse é o meu lema.

Perfeito, amiga.

Gisele Aparecida disse...

O que seria das mães sem a sua fé em Deus e na Virgem Maria?

Tenho até Aparecida no nome, me emocionei e chorei.
Até mais ):))

cirandeira disse...

Aniga Vanuza, que bom que já voltaste, estava sentindo tua falta!!!
Muito bom o teu texto, cheio de colocações que nos remetem à reflexão. E refletir, ponderar, questionar, são muito importantes para quem não se propõe a apenas viver por viver, a olhar somente para o próprio umbigo, não é mesmo?

Um beijo graaannde!!!!

lililaranjo disse...

VANUZA


um beijo para ti

CORAÇÃO


Dentro do meu peito, pequenino
Não há só veias, artérias ou sangue.
Dentro do meu peito, abrigado
Existe um coração que vai batendo...


Batendo, contra tudo e contra todos
Batendo e amando tudo, ao redor
Mas batendo e sofrendo a toda a hora
Pois ama e suspira por amor...


E será que vale a pena ele suspirar?
Será que vale tanta pena e tanta dor...
Porque haverá o coração de ser sempre
A peça que dentro de nós mais sente a dor?


Porque haverá o Amor que é tão belo...
De ser o que de pior no mundo existe?
Porque será que com tanta dor
Eternos amantes serão sempre o coração e o amor...


LILI LARANJO

AFRICA EM POESIA disse...

VANUZA


um beijo para ti

CORAÇÃO


Dentro do meu peito, pequenino
Não há só veias, artérias ou sangue.
Dentro do meu peito, abrigado
Existe um coração que vai batendo...


Batendo, contra tudo e contra todos
Batendo e amando tudo, ao redor
Mas batendo e sofrendo a toda a hora
Pois ama e suspira por amor...


E será que vale a pena ele suspirar?
Será que vale tanta pena e tanta dor...
Porque haverá o coração de ser sempre
A peça que dentro de nós mais sente a dor?


Porque haverá o Amor que é tão belo...
De ser o que de pior no mundo existe?
Porque será que com tanta dor
Eternos amantes serão sempre o coração e o amor...


LILI LARANJO

Vanuza Pantaleão disse...

Desculpem, tenho que mexer aqui pra acertar lá fora. Reclamar não adianta.

Vanuza Pantaleão disse...

De novo!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Mais uma vez!

Vanuza Pantaleão disse...

Parou o reloginho lá de fora. Que vergonha! É pra gente desistir???

Andréia disse...

Passando para desejar uma linda quarta feira

beijosssssssssss mil

Por toda minha Vida disse...

Olá, Vanuza.

Estranho falar "olá", prefiro oi, enfim cheguei aqui pelo Lesados em Geral, foi ficar adorei.

Renata

lili laranjo disse...

Vanuza
Senti os teus passos no meu bloge vim agradecer.te com muito carinho.
um beijo