terça-feira, 21 de julho de 2009

Mulher Proletária



Mulher Proletária
Única fábrica
que o operário tem
(fábrica de filhos)
na tua superprodução
de máquina humana
fornece Anjos para
o Senhor Jesus
forneces braços
para o senhor burguês
Mulher Proletária
o operário, teu proprietário
há de ver, há de ver

a tua produção
tua superprodução
Ao contrário das
máquinas burguesas
Salvar o teu proprietário

JORGE DE LIMA:
Dados Biográficos:


União dos Palmares, cidade onde nasceu Jorge de Lima e abrigou a luta de Zumbi dos Palmares...
Jorge Matheos de Lima nasceu em União dos Palmares (AL) em 1895 e faleceu em 1953. Foi médico, poeta, professor, fotógrafo, pintor, romancista, biógrafo, ensaísta, tradutor, escultor, compositor e ainda enveredou na política como vereador e deputado estadual.
Sua mente era tão versátil e brilhante que em seu consultório, no Rio de Janeiro, reunia intelectuais dos naipes de Graciliano Ramos, José Lins do Rego, Murilo Mendes, Cecília Meireles, Guilherme de Almeida e outros.
Legou-nos um grande acervo cultural, porém imortalizou-se mesmo com o Épico "Invenção de Orfeu", Poema profundo e enigmático. Popularmente, nos brindou com a doçura e o atrevimento racial de "Essa Nêga Fulô", uma delícia poética.
Foi um escritor precoce e se iniciou nas Letras aos sete anos de idade, sendo que aos dez já escrevia para o jornal escolar.
Pessoalmente, admiro-o demais, sendo que uma das obras que mais comoveu-me foi "O Anjo". Um anjo especial e humano, talvez seu alter-ego.
Cogitado para a Academia Brasileira de Letras foi recusado e injustiçado, afinal, quem se importa com o chazinho e os bolinhos dos acadêmicos?
Um beijo, Jorge, onde você estiver!!!

A casa de Jorge de Lima. Atualmente, o Museu das suas inúmeras produções culturais...

"Essa Nêga Fulô", o mais popular dos seus poemas...



Os selos que, amavelmente, recebemos dos amigos Olavo, Neide e Ana serão depositados no nosso Slide Pessoal. Ali, eles estarão mais próximos do nosso coração. Obrigada, meus queridos!

---------------------------------------------------------

FRASE DE GROUCHO MARX:
"Nunca me esqueço de um rosto, mas no seu caso, vou abrir uma exceção..."



63 comentários:

Bala Salgada disse...

Que bonito!! Como sempre, parabéns viu amiga.

Bom, feliz dia do Amigo, pensei em ti quando descobri que data é no Brasil.

Quando você aparece, alegra o meu dia. Adoro suas mensagens que acalmam. Continue sempre essa pessoa maravilhosa, você é muito querida por todos.

Mil beijos, obrigada pela força.

A.S. disse...

Vanuza...

Belo Post! Infelizmente cada vez mais actual!
Felicito-te!!!


O meu abraço...
AL

O Sibarita disse...

Ômodeu! kkkkkkkkkk

Excelente postagem dona moça, poucas pessoas conhecem esse poemaço do Jorge Lima, bem lembrado!

Parabéns! Eita alogoana retada meu Deus! kkkkkkk

Oi vem ai terceira parte da festa, claro vc é reporter com a Desnuda! kkkkk

Você não são brincadeira não! kkkkkk

bjs
O Sibarita

beto melodia disse...

olá, vanuza...
parabéns pela postagem...
a nova roupagem de seu blog ficou 5*...

beijos em seu coração...

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Oi amiga, desculpe a demora em aparecer, aproveitei para sair um pouco de inverno e pegar um verão bem longe.
Hoje aprendi muito aqui, confesso que nada ou pouco sabia sobre o assunto.
Aproveito para desejar uma linda semana .
beijosssssssssssss

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Jorge Lima e suas criações antológicas!!!

Nada mais atual que este poema:cada vez mais as mulheres- fábrica são usadas por todos que necessitam auferir lucros.Usam-na e principalmente às suas "produções".Legal e ilegalmente!!

Um alerta,ou será lembrança?,e tanto!!

Beijos!!!Sonia Regina.

Bala Salgada disse...

Como você consegue? O blog tá MAIS lindo ainda, que folhas! Parabéns, você sabe como mexer com um blog :)

Mil beijos e um abração apertado linda, muito obrigada.

DarkViolet disse...

Cada Ser tem que partilhar suas tarefas apesar nas diferenças que existem dentro do mesmo Ser a nível do masculino e feminino. O fluxo do néctar quando regado com a ajuda de várias mãos torna-se mais íntimo
Se o caminho não for feito dessa forma as desigualdades serão uma fronteira abissal

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

NOSSA!!! Folhas de outono colorindo com mais dourado este belíssimo jardim. Tá Demaissss!!!

Linda poesia sobre a mulher proletária. Triste, mas de um realismo suave.

==========

Vim correndo assim que li seu comentário lá no meu blog. :-(

To passada!! Que história é essa de estar afastada de você? Imagina!!!

Mil desculpas pela demora em aparecer por aqui. Mas às vezes fica difícil entrar na rede.

Realmente não estou dando a devida atenção aos meus amigos. Tem sido difícil visitar todos, ou mesmo alguns. E isso me entristece também. Mas vou tentar me organizar melhor. E, principalmente fazer umas visitas por aqui, pois gosto muito de ler o que posta e ver o carinho que tem com todos, não só comigo. :-)


Não esquece de pegar o mimo para do dia do amigo. Tá lá te esperando. :-)


*********


"Amigos são como o vento:
às vezes perto, outras longe,
mas eternos em nossos corações."




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥



http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Nilson Barcelli disse...

Nunca tinha lido nada do autor.
Mas, pela amostra, foi sem dúvida um grande poeta.
Gostei do seu post querida amiga. Obrigado pela partilha dos seus conhecimentos.
Beijo.

O Árabe disse...

O poema é duro, mas verdadeiro. Obrigado por apresentar-me ao Jorge, que eu não conhecia. :) Bom resto de semana.

Dona Sra. Urtigão disse...

Olá!
excelente esse meu passeiohoje por aqui. Amusica, imagens, informação, poesia...perfeição.
Um abraço virtual...

Bala Salgada disse...

Então leva muito jeito. Quem sabe se ele fizer templates? Traz muitas visitas, rs...

Tenha um dia lindo minha linda.

Quero estar com você disse...

Essas mulheres são como Marias Madalenas, todos lhes atiram pedras, mas Jesus sempre as perdoará.Vc está de parabéns pela escolha do tema e do autor.

Natureza pedindo socorro disse...

União dos Palmares, como tem lugar bonito nesse país. E grandes pensadores também. Você acertou em cheio, bonita a nêga fulô, hein?

Rodrigo disse...

Jorge de Lima, infelizmente, está um pouco esquecido das novas gerações de leitores. Um grande representante da verdadeira cultura nacional, que nos faz reletir um Brasil como ele é: com suas contradições, mas também suas riquezas regionais.

Um post maravilhoso agora com uma nova roupagem..
Grande beijo..
Do seu amado
Rodrigo

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza,

Você transmite cultura, faz poesia, escreve arte. Uma mulher linda e completa.

Você mora nesse meu coração, menina.

Noite de luz, amiga linda.

Rebeca

-

SAM disse...

Que maravilha ler Jorge de Lima! Que Beleza de conteúdo humanitário, montagem, produção em fotos, biografia.... Amei!!!


Beijos, amiga!

A Magia da Noite disse...

A mulher sempre, fantástica.

neide disse...

Vanuza querida, ficou lindo o Slide Pessoal. Amei.

Gostei muito da sua postagem, não conhecia o autor.
Tema um tanto complicado... será preciso mais concientização pra que essas fabricas ñ fechem, mas diminuam bastante de produção, o mundo ñ precisa mais de quantidades... precisa sim conscientizar os conscientes inconscientes a pararem de usar as inconscientes a fazerem mão de obra barata.

Depois de tantos "inconscientes" rsrs postagens sempre atuais as suas, parabéns.

Bjsss

Cultura Malcriada - disse...

E aí, Van!!!!

Voltei do limbo pra comentar!! Muito legal a sua postagem e sobre a Academia de Letras, que moral tem uma casa que tem uma cadeira cativa para alguém como Sarney!?

Bjão!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza, ainda bem que é graça essa coisa de amar. Tudo bem quanto aos selos, sim!

Até mais.

Jota Cê

Pedrasnuas disse...

LINDA HOMENAGEM À MULHER QUE TRABALHA...QUE É FABRICA DE FILHOS QUE FABRICA PARA FORA...QUE TRABALHA NA FÁBRICA...
EU ADMIRO IMENSO ESSAS PESSOAS QUE DÃO VOZ ÀS GENTES DO POVO!!!

LINDA MULHER ÉS TU!!!!!

BEIJO CARINHOSO.

Anjo vermelho disse...

Muiiitooo bom!
a forma como descreveu a mulher certo que é meio triste mas muito bom ,as imagens se encaixaram perfeitamente!!

beijos enormes!!
desculpe-me a demora pra responder andei ocupada,masi estou de volta.
obrigada pelo elogio,vc tbm nao fica atras.. ^^

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza, foi mesmo?

Tanta coisa está acontecendo com os blogs, com os pc's. Tomara que tudo já tenha se resolvido.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

neide disse...

Vanuza amiga querida, vim lhe desejar um final de semana maravilhoso.

Bjão

giramundo disse...

Oi Vanuza,tenho andado às voltas com mudança de domicílio, uma correria daquelas! Fiquei uma semana inteira sem internet. Hoje estou voltando, mas tá tudo atrapalhado e ainda não retomei as postagens no blog.Mas aos pouquinhos as coisas vão se ajeitando.
Gostei muito dessa tua postagem.Acho o trabalho dessas mulheres "anônimas" fantástico e ao mesmo tempo injusto. As desigualdades sociais ainda são gritantes. Quase fiz uma postagem sobre Jorge de Lima, mas acabei adiando.A poesia dele é muito boa e pretendo, futuramente, colocar um poema dele em meu blog. Gostei muito também, das telas que nos apresentaste. Muito boa mesmo a tua postagem. Parabéns!
Ah, obrigada pelas visitas e comentários que fizeste.
Um grande abraço

Gosto que me enrosco disse...

A mulher que sabe o que faz, a mulher do povo, essa é sábia. Beleza de post!

Blue disse...

Agradecendo visita e retribuindo. Vida difícil das mulheres fábricas e operárias ao mesmo tempo!

Beijos

giramundo-pernalonga.blogspot.com disse...

Oi Vanuza, parabéns por essa postagem.A beleza das pinturas contrastando com as modelos reais, ficou bem interessante. E a poesia de Jorge de Lima também é muito boa.Me deu vontade de conhecer a cidade onde ele nasceu.Muito importante as informações sobre ele
um poeta pouquíssimo conhecido por esse Brasil afora, aliás. Mas também o que se pode fazer?Segundo o IBGE, a maioria da população lê 1 livro por ano, e olhe lá...
Enfim,a gente vai tentando, não é mesmo?
Mais uma vez, PARABÉNS!
Um abraço

Pedrasnuas disse...

OBRIGADA PELO COMENTARIO PESSOA LINDA!!!

BEIJÃO E TUDO AZUL POR ESSE LADO DO PLANETA

Daniel Costa disse...

Vanuza

Apreciei imenso "Mulher Proletária" de Jorge Lima, um poema a parecer simples, mas pode ver-se, partir dos sentimentos de alguém culto e com precupações sociais.
Também gostei de conhecer algo da personagem, porquanto serei muito "brasileiro".
Mas no caso, será porque em matéria dos conhecimentos, sou insaciável.
Desejo-te um bom fim de semana, com um beijo de amizade,
Daniel

Sonia Schmorantz disse...

Como uma digna proletária, amei o texto!
tenha um lindo domingo
beijo

meus instantes e momentos disse...

muito bom voltar ao teu blog. Eu gosto daqui,
Maurizio

eva disse...

Vanuza, conhece João Villaret? Luiz Antonio Gravatá descreveu-o saborosamente como português de muitos quilos e acrescentou: João Villaret dizia poesia como ninguém.
Não sei se é verdade mas há poucos portugueses da minha geração que não conheçam "Essa nega fulô" declamada por Villaret.
Obrigada por relembrar Jorge de Lima e me fazer recordar Villaret.
Uma semana cheia du luz e paz!
Bjss

Pet Child disse...

Oi! Que papel de parede bonito, adorei!

Passando pra deixar um beijão!

Daniel Costa disse...

Vanuza

Como ficámos amigos para sempre, óbviamente também te distingui hoje com um selinho no daniel milagre.
Venho alertar-te e convidar a procederes ao seu levantamento.
Deixo beijos de consideração e amizade, virtual embora. Porém pura amizade.
Daniel

eva disse...

Vanuza, desculpa o acrescento mas não resisito mesmo a falar um pouco mais de Villaret. Retirei este trecho do Jornal do Commercio do Recife (de 2000): "Quando gravou Moderna Poesia Brasileira, em 1958, João Villaret já era conhecido nos meios literários cariocas pela sua habilidade de declamador, uma arte de pouca tradição no Brasil. A convite de Irineu Garcia, ele registrou em vinil poemas de Jorge de Lima (Essa Nêga Fulô), Vinícius de Moraes (Pátria Minha), Mauro Mota (Boletim Sentimental da Guerra do Recife), João Cabral (A Mesa), Manoel Bandeira (Última Canção do Beco), Mário de Andrade (Mãe), Carlos Drummond (Caso do Vestido), Augusto Frederico Schmidt (Retrato), Cassiano Ricardo (O Banquete) e Ronald de Carvalho (Brasil). Villaret havia combinado gravar mais outros poemas para a Festa, quando retornasse de uma viagem à África, mas ele morreu pouco depois de lançar seu único LP pela etiqueta de Garcia."
Mas Villaret - e agora escrevo eu - além dos espectáculos onde actuava, tinha um programa na televisão portuguesa onde regularmente dizia muitos outros poetas brasileiros.
Desculpa o entusiasmo.
Bjss

Cultura Malcriada - disse...

Oi Van!

E aí, minha cara... sabe que depois que li seu post, tive uma idéia meio maluca e fiz um sobre um membro ilustre da ABL. rssss

Se me perguntarem, digo que a culpa foi sua, que me inspirou!!! hahaha

(brincadeirinha)

Bjão!

O Árabe disse...

Desejando bomresto de semana, aguardo o novo post. :)

neide disse...

Só passando, matar saudades daqui...

Bjss

Nilson Barcelli disse...

Voltei, mas não há novo post...
Querida amiga, bom resto de semana para vc.
Beijo.

Rabisco disse...

Olá, olá Vanuza...

Antes de mais tenho de admitir que não conhecia Jorge Lima e fiquei estarrecido com o poema...
Muito bonito mesmo!

O post está fabuloso, desde as palavras às imagens, pelo que tenho de te dar os parabéns.
Obrigado também pelos dados biográficos porque não conhecendo, tornou-se mais fácil compreender e ficar a saber mais sobre ele.

Beijinhos

b disse...

QUE POSTAGEM BONITA!
Não há o que comentar, só desfrutar.

Graça Pereira disse...

Vim retribuir e agradecer a visita que fêz ao meu blog, gostei muito.O seu cantinho está um espetáculo:lindo, boa música e alegria. Parabens. Um bj Graça

Daniel Costa disse...

Vanuza

Gostaria de pedir que passes ao meu - mundo e vida.
Postei algo interessante (para mim) sobre a minha própria patologia AVC.
A que motivou - daniel milagre.
Beijos,
Daniel

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Querida amiga Van

Quanta saudade!
Ontem pensei tanto em você... não que não pense nos demais dias, mas ontem foi mais intenso, daí fiz uma prece mais intensa também.
Como sempre, chego aqui e procuro minha rosa... sempre me comovo! Linda como você.
E aí? Como estão as coisas?
Eu estou num vai e vem, vidinha mais ou menos. Um dia estou com mais dor, outro dia com menos, rs.
Mês que vem vou ao RJ consultar-me com um especialista em medula... vamos ver.
Por enquanto é muita reza. Porque se com Ele está difícil, imagina sem Ele!
Um grande e saudoso beijo

Olavo disse...

Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
Abraço.

neide disse...

Passando pra deixar um Bj e um Bom Final de Semana.

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Van querida
Esqueci de dizer de forma não implícita...rs
Eu te amo! sabia?
beijo

eva disse...

Vanuza, venho desejar um Agosto cheio de felicidades porque durante este mês, desapareço da circulação. Completa e totalmente.
Tudo de bom para si e para os seus.
Bjss

Soraia Camila disse...

Olá minha amiga!
Tudo bem com você?

voltarei a publicar no meu blog brevemente.
um abraço

SAM disse...

Amiga, vim deixar meu beijo e carinho. Bom fim de semana!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza linda,

Essa foto do seu lay é você?

Um beijo de saudade!

Rebeca

-

cristinasiqueira disse...

oi Vanuza,

Entre tornados e torvelinhos passei para admirar as rosas e voce apresenta a casa de Jorge de Lima.
Retraços de sua obra e vida.Que leitura!
Mulheres em diversos tons,um pouco de nós em cada barriga que cresce operária.Lindo.
Te espero...


Com carinho,

Cris

Léo Metallica disse...

Uma forte crítica ao modo de como a mulher é tratada ainda nos dias de hoje. Ainda que mulher tenha ganhado muito espaço, isso está restrito aos grandes centros populacionais. E nas regiões mais inferiores é onde anda o capataz e seu açoite, o burguês e seus escravos, o cafetão e suas parideiras.

Ainda me sinto triste por saber que há seres-humanos vivendo em tão relutante situação sem meios de escapar.

Direto da Terrinha Nova Iguaçu.
Beijos moça.

Canto da Boca disse...

Pois, quem se importa com bolinhos e chá? Uma "Academia" que tem entre seus "imortais", José Sarney e Marco Maciel... Machado deve se revirar, esteja onde estiver.

Obrigada pela visita e por ter sentid o meu silêncio, sempre que qiseres, volte, será um prazer te ter no Canto.
Beijo e ótima semana!
;)

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

VOLTEI!!!!
:-)

Desculpe o sumiço, mas tive uns probleminhas com a internet.
Quem não tem, não é mesmo? Ai ai...

Aos poucos, estou voltando a visitar os blogs que tanto gosto, como o seu, é claro!!!

Muito obrigada pelo carinho e atenção.
Você é 10! :-)

E bela foto do topo.




"O sorriso é uma linda tinta que bem usada pinta o quadro da vida."
A.D.






BOA SEMANA PARA VOCÊ!




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Que a câmera deixe de dar problemas, né! Coloque pra consertar, ora!

até mais.

Jota Cê

Bala Salgada disse...

seus posts são sempre tão trabalhados q vira uma obra de arte.

eu to sumida também mas passei aqui pra registrar minhas saudades, espero q volte logo...mil beijinhos amiga!

Olavo disse...

Passando para convidar vc a participar da nova brincadeira lá no blog...contamos com vc.
Abraço

Canto da Boca disse...

Ms, Pantaleão, estamos interligadas! Um abraço carinhoso e vamos seguindo a nossa bela viagem, que a sua semana também seja criativa, produtiva e acima de tudo, muito feliz!!

Beijo.
;)

Carioca e daí? disse...

Tenho muita pena de lavadeira, mulher pobre, sou sensível, pô!