domingo, 1 de março de 2009

Curitiba, o Primeiro Amor...

A estrada verde e os pinheirais não tinham fim, mas Curitiba estava próxima. Chegamos à rodoviária velha.
O "povo do frio" e sua propalada elegância me atraíam; havia um desfile colorido de gorros, cachecóis e até luvas pelas calçadas onde damas exibiam sua beleza nórdica-brasileira. Encantador esse país continente, não acham? Frio e Calor convivendo num mesmo idioma.
Entrei numa loja de departamentos e fui comprando, sem olhar o preço, um casaco verde-musgo que combinava com minha cabeleira bem negra. Voltei ao Hotel Mafra, fui subindo a escadaria gasta que rangia. Cheguei a um quarto amplo, limpíssimo e com inúmeos cobertores e edredons. O frio era intenso, mas havia a luz natural que se espargia através da janela escancarada. Detive-me no parapeito de onde podia divisar uma casinha azul de madeira e... um habitante masculino muito especial.
O rapaz de sobretudo cinza e madeixas douradas grudou-se na minha imaginação e eu já fantasiava, namorando-o. Adolescente, meus amigos, tudo nessa fase TEM que acontecer como nos sonhos. Não acontece, sabemos.
Foi no Café da esquina, pela manhã, ao pedir ao garçom aqueles deliciosos pãezinhos crocantes que percebi a presença de Juliano: tremi, mas não foi de frio, lhes garanto!
Juliano viu-me sozinha e veio ao meu encontro com um sorriso inocente e poderoso, me desarmou...
- Você não é daqui? Perguntou-me logo.
- Sou do Rio. Respondi-lhe, forçando desenvoltura, estava confusa por dentro e não me perguntem o porquê.
- Quer sentar-se comigo? Bem, titubeou propositalmente, se não tiver algum compromisso. Sorriu de novo. Fui levitando até sua mesa. Depois daquele longo café, guiou-me até os pontos turísticos da cidade e cedemos às primeiras carícias, as mais ingênuas, pra começar, aquelas do ABC dos jovens que tateiam na penumbra da paixão, escondidos do mundo, escondidos de si mesmos...
-------------------------------------------------------------------

*Conto minimalista (ficção).

*Só queria falar da Curitiba que conheci na adolescência. Infelizmente, o Juliano não existiu.

*Agradeço a todos!

82 comentários:

Rodrigo Giulianno disse...

O Juliano poderia ser eu?Brincadeirinha...
Curitiba é uma das mais belas cidade desse nosso país.
Adorei a história que homenageia tanto a cidade como as paixões adolescentes!

Rodrigo Giulianno disse...

Um grande beijo!!!!!!

Rodrigo

Isa disse...

Ter ou ñ esse nome,existir ou ñ,há
sempre um 1º amor de adolescente!
Curitiba era e é linda..
Beijo.
isa.

Pelos caminhos da vida. disse...

Concordo com o Rodrigo amiga,eu tb sou paulista Vanuza,mas faz 7 anos que moro em Curitiba cidade essa que me acolheu de braços abertos.
Bela e merecida homenagem que vc fez para essa gde e a mais linda cidade de nosso pais "Curitiba".

Obrigada de coração por esta postagem,valeu mesmo.

No meu blog essa semana estarei homenageando as Mulheres amiga,te espero lá.

Um gde e terno abraço amiga.

Estimo melhoras para o Rodrigo.

Uma semana de muita luz pra vc e familia.

beijooo.

Adriano disse...

Uma linda história de amor num cenário fantástico e brasileiro. Como esse país é rico em diversidade cultural! Um excelente post!

SAM disse...

Linda impressão que você através deste conto nos passa, amiga!


Estava viajando sim, amiga. Com o carnaval tendo sido no finalzinho de fevereiro, deu para aproveitar mais as férias. E fiquei num vai e vem este ano rsrs. Mas já estou aqui....E que calorrrrrrrrrrr! Ai ai, Curitiba!

Grande beijo!

notyet disse...

Com essa beleza de reportagem, você nos deixa de rastos, suspirando por lá estar.
Beijinho

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Você está se tornando uma bela escritora.
Conheço Curitiba, é linda, e adorei o Juliano.
Ao passar por minha alma
a tarde já se faz música.
Já sua vencida graça
se precipita em meu ombro:
e me vem desejos
de tomar-lhe as mãos
e falar-lhe como falara
a uma amiga dourada.
beijos querida.

Pico minha ilha disse...

Bela cidade Curitiba.O primeiro amor de adolescente pode não ter esse nome, mas existe outro nome que te faz feliz e isso é que importa.Beijinhos Vanuza.

Anderson Meireles disse...

Bela história, cheia de cores!
Juliano não existiu? Azar o dele, rsrs...
Abraço!

Anderson Meireles disse...

Bem...eu existo...rsrs...

Quanto ao macaco, você é a primeira pessoa que acha uma gracinha...
Ninguem gosta do meu mascote.
Agora fiquei feliz!

silvia masc disse...

Muito gostosa a sua maneira de falar de um lugar, uma cidade, uma paixão... Curitiba mesmo uma bela cidade.

beijos

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Vanuza!Sabe que adoro contos deste tipo?Uma delícia!!!

Tenho loucura para conhecer essa cidade,mas cada dia fica mais difícil!!!

"Adolescente, meus amigos, tudo nessa fase TEM que acontecer como nos sonhos. Não acontece, sabemos."

Frase que me encantou,já percebeu que uma parte de mim teima em não envelhecer e acho que esse pedacinho vai comigo!!!

Gostei demais de seu conto e "roubei" a foto da casinha azul.Confesso...Beijos!!!Sonia Regina.

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Vanuza!

Por incrível que pareça eu estava pensando em ir a Curitiba em minha férias (No final de abril). Tenho uma amiga lá que é namorada de um amigo meu e pensei em ir lá e conhecer o lugar que todos sempre contam que é um lugar muito agradável.

Talvez eu irei a Curitiba, talvez!

Vou converar com a Déia! Hehehe!

beijos.

bsalgada disse...

Adorei, quanta criatividade!
Que cidade maravilhosa. Parabéns pelo texto, escreve muito bem!

Metamorfose disse...

Fotos fantásticas de uma não menos fantástica cidade, apesar do frio senti um calorzinho... Pena o Juliano.
Beijo

Olhos de mel disse...

Oie linda, um post maravilhosos! Eu não conheço Curitiba, mas pelas fotos e pelo que me falam é belíssima! Fanasias de jovens... eis um tempo delicioso! Pena que a juventude de hoje, não se permita viver esse romantismo de ontem.
Beijos

Tiago Faller disse...

Como sempre, muito bem escrito! Soube usar de maneira esplêndida as lembranças que lhe pairavam à mente. =)

Ah, Curitiba! Cidade tão linda que convivo desde sempre, mas que despertou-me paixão há pouco.
Como podemos não dar valor àquilo que temos?

Beautiful Stranger disse...

curitiba, dos curitibanos tão afetuosos e receptivos; das lindas praças, do lindo jardim botânico, do clima agradável, dos prédios históricos e de tantas outras coisas que não consigo enumerar; ainda quero retornar a esta cidade que considero uma das mais lindas do mundo;
no contexto do 'post' como sempre você surpreende, 'brinca' com as palavras de maneira fascinante...

:)
Beautiful Stranger
strangerbeautiful.blogspot.com

GiGi disse...

Vanuza, meu esposo é curitibano e morei dois anos nessa cidade. Amei de verdade!

Persida disse...

Simpático seu blogue, gostei de ler alguns textos hei-de vir mais vezes afim de ler mais seus artigos. Convido-lhe a visitar-me também deixo aqui meu endereço : http://galeriepersida.blogspot.com
Até breve amiga
Persida Silva

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga vanuza.
estou retornando aos pouco, pois tive adoentada.
Fotos lindas, maravilhosas.
Que coisa boa é recordar.
Curitiba é uma cidade realmente muito linda e acolhedora;.
Parabéns, por essas belas imagens.
Beijinhos doces.
Sua amiga.
Regina Coeli.
Fique na paz.

SAM disse...

Obrigada pelo carinho, amiga. Também gostamos muito de você! Aqui ainda temos o aconchego dos amigos e as famílias acabam por formar uma grande família!

Que calorrrrrrrrrrrrrrrr! Rsrsrs


Beijão

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

...meu primeiro amor...
Dei uma passadinha, deu saudades de você.
beijos e um carinho

Olavo disse...

Conheço pouco de Curitiba..mas o que vi me mostrou ser uma bela cidade..
Beijão

Pelos caminhos da vida. disse...

Belos comentários relacionados ao seu post,parabéns amiga.

Obrigada por estar presente tb nessa semana em que estou homenageando nós Mulheres(afinal merecemos)e, por falar delas acabou de sair mais um post,te espero lá.

beijooo.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

O Árabe disse...

Belo conto... belas imagens! Boa semana, amiga.

Daniel Costa disse...

Vanuza

Passei por Curitiba. Curiosamente, talvez por influência da correspondência e do meu arquivo de recortes de jornais, o Brasil fascina-me.
Gostei de ver Curitiba e do belo conto, onde referes a cidade.
Como é que apenas vi hoje, se vou passando?

Passaria na mesma, mas trago recado da nossa amiga Paula, que está de novo, em Tejo Norte e convida os amigos a uma visita.
Beijos,
Daniel

O Profeta disse...

És madeira verde
Ou apenas mulher perdida
Testemunha de berço feito de penas
Arca perdida da dor contida

Tudo isto é universo
Em límpida poça de água
Onde as conchas têm a forma de coração
Onde o sal afasta a mágoa

A ti que és minha amiga especial
convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”




Beijo azul

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

O Juliano bem que existe nos sonhos de todas nós.

Maravilhoso seu comentário, Vanuza. Não perderei contato, sempre que der apareço por aqui.

Beijo.

Rebeca.

-

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA VANUZA, ADOREI A TUA POSTAGEM... SUBLIME AMIGA... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Déia Arakaki disse...

Oi Vanuza Querida!!

Hummm esse nosso Brasilzão tem muitos lugares lindos mesmo viu!!
Lindas imagens , postagem gostosa de se ler!!

um abraço

Déia Arakaki disse...

É amiga voce tem razão as mudanças as vezes são tão pequenas que muitas vezes se tornam impercptiveis.
Mais devagarzinho a passinhos de tartaruga vamos tentando nos modificar e melhorar esse nosso mundao lindo!

Ainda não vi o filme do Dr Bezerra de Menezes não , mais assim que eu encontrar uma oportunidade quero muito ver!!

bjks

Olavo disse...

Tem selo e homenagem para vc lá no blog..
Beijão

Pelos caminhos da vida. disse...

Boa noite amiga e que amanhã seu dia seja melhor do que hoje.

Um gde abraço.

beijooo.

Déia Arakaki disse...

Oi amada passando para te deixar um grande beijo viu!!

Nilson Barcelli disse...

Gostei do seu mini-conto.
Pela narrativa, pelas fotos de um belíssimo local que não conheço e pela história soft do flirt (estas estórias não têm necessariamente que acabar na cama...).
Bom resto de semana, beijo.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Continuando...

... o leitor comum às vezes não sabe nem o que é metalinguagem. Lê pelo prazer de se envolver em cada linha de uma boa história contada. Muitas vezes esse exercício fica confuso demais no fim das contas, tem que ser bom mesmo, mas na cabeça de cada escritor vai saber o que se passa; cada um rasga sua arte do jeito que gosta. Esse livro não chega a ser de todo ruim, seria melhor se fossem só os relatos das cartas. Como disse, a narrativa do cara deixa o livro com muitos altos e baixos.

Abraço, Vanuza e apareça sempre.

Jota Cê.

Cadinho RoCo disse...

Curitiba é mesmo lugar muito gracioso. O que não existiu você contou, mas o que existiu ocultou?
Cadinho RoCo

Cultura Malcriada - disse...

E aí, Vanuza!!

Essa sua história me lembrou de uma que aconteceu na minha infância, mas foi bem diferente... foi numa vez que a família toda foi pra uma cidade do interior, mas meu pai acabou errando o caminho e depois de muitas horas vimos na estrada a placa "Bem vindo a Curitiba"!!! hahaha... errada feia! A nossa intenção era ir pra Bebedouro (do lado oposto). Lembrança boa dessa época!

Ah! O Arte de Quem ganhou um prêmio dardos e neste momento, você acabou de ganhar um também (ou mais um!).

Bjão!

Pico minha ilha disse...

Um abraço imenso com um mara vilhoso fim de semana amiga.Beijinho

Desnuda disse...

Um singelo carinho, querida!



. . . . .♥♥♥.♥. .♥♥♥. . .♥♥
. . . . . ♥♥♥♥. . . ♥♥♥ . . .♥♥♥
. . . . .♥♥♥♥♥ . . ♥♥♥♥.♥♥ .♥♥
. . . . ♥♥♥♥. . . . ♥♥♥♥. . . ♥♥
. . . ♥♥♥♥♥♥♥. . . . .♥♥. . . ♥♥
. . . ♥♥♥♥♥♥♥♥. . . . ♥♥. . ♥♥
. . . ♥♥♥♥♥♥♥♥♥ . . ♥♥. . ♥♥
. . . . ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ ♥.♥♥
♥♥. . . . .♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥.♥♥
♥♥♥♥♥ . . . . . ♥♥
♥♥♥♥♥♥♥. . . .♥♥
♥♥♥♥♥♥♥ . . ♥♥
.♥♥♥♥♥♥♥ . ♥♥
. .♥♥♥♥♥♥. ♥♥
. . .♥♥♥♥♥♥♥
. . . . . . .♥♥
. . . . . . ♥♥
. . . . . .♥♥
. . . . .♥♥
. . . . . ♥♥
. . . . . ♥♥´´´´´´´´´´´


Beijo!

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá Vanuza tudo bem por ai?

Tem selinho lá pra vc amiga.

beijooo.

sim_ eu_ digo disse...

Não existe amor
Melhor
Que o primeiro
Se foi em Curitiba
Foi mais lindo

literatura disse...

Olá Querida Amiga Vanusa!
Li a tua postagem. Confesso que por vezes senti ser verdade o teu conto. A narrativa estava muito intensa e muito linda (real). Contudo a homenagem à linda cidade de Curitiba, sim é real e justa.
Foi linda a imaginação, porque é esse o modelo de comportamentos e emoções que estão nos espíritos dos poetas e romancistas.
Tambem achei lindas as fotos.

Desejo-te Felicidades e uma boa semana que se aproxima.
Beijos!!!
Neves

Pico minha ilha disse...

...._.;_“.-._
...{`--..-.“_,}
.{;..\,__...-“/}
.{..“-`.._;..-“;
....`“--.._..-“
........,--\\..,-“-.
........`-..\(..“-...\
...............\.;---,/
..........,-““-;\
......../....-“.)..\
........\,---“`...\\
....._.;_“.-._ COM CARINHO

Neste dia da mulher.Beijinhos

Max Vozes disse...

Ando em falta com meus amigos da blogosfera, mas não poderia deixar vir hoje para desejar à amiga e mulher, a felicidade que você bem merece.
Essa música do Erasmo é um hino, toquei-a para minha esposa e filhas.

Seja feliz!

Isa disse...

Passei hoje para desejar um Feliz Dia da Mulher.Tudo com muita luz.
Beijoo.
isa.

Pelos caminhos da vida. disse...

'FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER'

Tem presente lá pra vc amiga.

beijooo.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Vanuza.

Lugar muito lindo! Não conheço, mas, pelas fotos que já vi, deve ser D+.

Se o Juliano existisse seria o Paraíso, né amiga?
Mas será que não apareceu alguém com um outro nome? Não que seja necessário, mas torna a lembrança um pouquinho (bem) mais picante e inesquecível. :-)

********

A beleza da mulher não se explica,
apenas se admira com a alma.
PARABÉNS MULHER!
PARABÉNS VANUZA!



Tem um presente ESPECIAL esperando por você (no topo do post em OFEREÇO).


B O M ♥ D I A ♥ I N T E R N A C I O N A L ♥ D A ♥ M U L H E R !


♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Feliz dia para nós amiga. beijos

Vieira Calado disse...

Um beijinho para você

neste dia da Mulher.

clean and clean disse...

Amiga, desculpe-me não poder participar com mais dedicação, mas estou envidando esforços nos estudos dos Bernardes, pai e filho.
Depois farei um resumo do mesmo, espero contar com a sua leitura crítica. Não tão atrasado, homenageio na sua pessoa todas as mulheres, essas heroínas.
Beijo do amigo!

Pelos caminhos da vida. disse...

Vanuza desejo a vc e aos seus uma semana de muita luz e gdes realizações.

Um gde abraço amiga.

beijooo.

Daniel Costa disse...

Vanuza

Aproveitei para reler o teu conto, porque tinha gostado.
Ao mesmo tempo, venho anunciar uma nova passagem da Paula.
Beijinhos,
Daniel

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tem um Selo de Qualidade lá no blog pra você. Fizemos com muito carinho e esperamos que repasse da mesma forma e cuidado.

=]

-

Olhos de mel disse...

Oie linda, como vc está? Boa semana! Beijos

O Árabe disse...

Aguardando o novo post, os meus votos de boa semana!:)

cirandeira disse...

Oi Vanuza, há quanto tempo...! Parabéns pela reportagem sobre Curitiba. Parece que além de escritora és uma boa repórter, hein? Notei que fizeste uma modificação no lay out do blog...ficou lindo!
Curitiba é mesmo uma cidade muito bonita, apesar do frio.
Um abraço

Quero estar com você disse...

Texto e imagens de raríssima beleza, as cores dançam aos nossos olhos acompanhando a história.
É um bailado, uma valsinha, é isso.

E tudo bem feminino!

Mara disse...

Vim porque tinha saudades,

Querida amiga tens andado fugida dos sempre jovens, e dos meus blogs.

O teu blog está lindo. É como viajar ao Brasil e ficar extasiada.

O mau abraço amigo e até muito breve. O meu CREPUSCULO embora um pouco parado espera a tua simpática visita.

Beijinhos
Adelaide/Mara/Maqira/Milai - o que quiseres.

Pico minha ilha disse...

Amiga nada a desculpar, não se faz num dia faz-se no outro ou no outro, não importa o momento e sim sentir a presença.Para ti um cheiro de rosa, "sei que não chega ai, era tão bom se chega-se"um sorriso e um beijinho, aqui sempre.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza, não poderíamos esquecer de você. Suas palavras são encantadoras.

=]

Maravilhosa terça

Rebeca


-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza, só mesmo pra deixar claro, o selo é nesse blog:

http://nectar-da-flor.blogspot.com/

Outro beijo.

=]

-

SILÊNCIO CULPADO disse...

O Juliano existiu, sim. Existiu na tua imaginação e nos teus sonhos. Teve um pouco de alguém por quem paraste.

Mas verdade, verdade, é que Curitiba é demais!...

Abraço

Zíngara disse...

Uma história de amor como poucas e centrada num cenário exuberante.
O sorriso do Juliano conquistou também meu coração...

São disse...

As fotos panorâmicas me fascinaram.
Um abraço.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Vanuza, esse negócio de conexão é meio complicado quando demora pra abrir certas páginas. Uma delícia saber que foi na Ana pegar o selo, isso mostra realmente que gentileza tem tudo a ver com carinho. Você é uma querida e fazer parte do seu cotiano lendo seu blog é uma prazer.

Maravilhosa quarta.

=]

Rebeca

-

Gosto que me enrosco disse...

Com a idade que tenho, ainda me emociono e muito. Um conto curto, mas o melhor que já li. Parabéns, netinha!

Nilson Barcelli disse...

Voltei e voltei a gostar do seu texto.
Bom resto de semana, beijo.

Sinfonia Imortal disse...

Oi, Van!
Não me foi possível vir visitá-la na semana da mulher, mas receba os meus cumprimentos pela mulher e escritora aguerrida que sempre foste, aquela que conheci naqueles bons tempos.
Abraço apertado, bom findi!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Tenho grandes amores por aí.
Apareça amiga ,tenho novidades por lá.
beijos

Apenas nós disse...

Faz lembrar o nosso romance, a gente era bem jovem.
Estamos juntos até hoje.
Um esplendor de post. Bom final de semana.

O Profeta disse...

Para lá desta janela sincera
Mora a luz radiosa, inconstante
Esta Lira liberta uma breve melodia
Que a brisa carrega adiante

Passos amedrontados
Olhos abertos sem vida, sem fervor
Sons mais que mil e muitos
Máscara da ironia de Deus superior

Bom fim de semana


Mágico beijo

Amo imagens disse...

Ai, tô boquiaberta...

Só sei olhar...

Lindo, lindo!

Cadinho RoCo disse...

Agarrou no primeiro amor?
Cadinho RoCo

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Passando para agradecer o comentário e saber como andam nossas "doentes"
beijos e um bom final de semana amiga

Jonas Ôcá disse...

Deu até vontade de conhecer a cidade. :)

Carioca disse...

eita, que ando sumido! Não vai me bater, né?
oitentinha procê, tá bão?

Sei que merece 100, mas hoje é...não falo, não.
Xauuuuuuu

Pedrasnuas disse...

HUM? QUE PENA...UM BOM COMEÇO DE HISTÓRIA...ESSE JULIANO É UM BOM PEDAÇO DE MAU CAMINHO...:)))
APRECIEI CURITIBA...PAISAGEM LINDA PARA UMAS FÉRIAS E UM ROMANCE DE VERÃO...MESMO QUE FICCIONADO.

BEIJO GRANDE VANUZA...AI DESTA VEZ SEI QUE ACERTEI!!!:)))

Blue disse...

E Curitiba continua a mesma
Para o frio, pesados casacos, gorros.
Na mesa,
sempre sopa quente.
Mas a torcida sempre é grande
para que o sol um dia
volte a brilhar
nesta terra cinza...

Beijo