quarta-feira, 28 de maio de 2008

MARLENE OU EMILINHA?




LEMBRANÇAS: RÁDIO NACIONAL
------------------------------------------------------

Minha mãe era fã da Emilinha. Ponto final? Nada disso! Emilinha era sua deusa e do olimpo dela, aquela dona-de-casa queria fazer parte...como? Veremos daqui a pouco.
Estávamos em plena "era do rádio" e, no Brasil, a Rádio Nacional sobressaía orgulhosa com o seu "cast" artístico através das "vozes de ouro" de Dayse Lucid; Ísis de Oliveira; Roberto Faissal; Mário Lago (o da "AMÉLIA" e fugas políticas); Paulo Gracindo; Dalva de Oliveira ("A ESTRELA DALVA DO BRASIL"); Cauby Peixoto (cantava numa cúpula de vidro à prova das "macacas de auditório")...era muita gente talentosa e famosa, com fãs clubes formados, obcecados por seus ídolos, não dá para nomear nem metade aqui.
E assim, íamos viajando naquelas "ondas", pensando que o paraíso era logo ali, mas depois veio o inferno da deduração da ditadura. Conto depois!
E dona Mazé (Maria José) encontrou um jeitinho de, "virtualmente," aproximar-se do seu protótipo de mulher ideal. Como?
- Pedro, me traga a foto da Emilinha e...autografada.
E Pedro, meu pai, a trouxe, sem resmungar, aliás, com um certo sorriso nos lábios. Aquele dia foi de muitos suspiros, cantorias ("...se queres saber se eu te amo ainda..."). Haveria "festejos noturnos"? Disso, nunca soubemos. SEXO? ASSUNTO PROIBIDÍSSIMO!
Vamos em frente: que mamãe era fanzoca da Miloca, disso já sabemos, mas o que ela não esperava era pela "traição" das duas filhas. Nós éramos "Marlenistas" e das consequências dessa opção, nem quero lembrar! Risossssss. BONS TEMPOS, VIU, MINHA GENTE! SOU SAUDOSISTA DE CARTEIRINHA, E DAÍ???


Imagens: três rádios antigos (à válvula) acima; os saudosos Emilinha Borba e Mário Lago. Já Marlene, essa última, está Vivíssima: " Lata d'água na cabeça/Lá vai Maria/Lá vai Mariaaaa..."

15 comentários:

Carlos Diego Córdoba (PhD) disse...

La radio también marcó mi niñez.
Violeta Antié, Antuco Telesca, Alfredo Alcón, "Un Cristo entre los ateos". El radio teatro que con solo la voz creaba espacios y movimientos. Uno veía a los actores.
Pero no todo es ¨lembrança", internet nos ha rescatado la radio en partes iguales con los diarios y la tv.
Comparte con la letra, y la imagen el nuevo nombre de MULTIMEDIO.
Un saludo afectuoso y gracias por sus siempre interesantes comentarios en mi blog.
Quiero decirle que Ud capta perfectamente el espíritu que me guía.
Creo que a una sociedad dormida y con vocación por la mediocridad, sólo la desmesura del sarcasmo o el humor negro puede despertarla.

JADY ALVES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JADY ALVES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Diego Córdoba (PhD) disse...

Si la frase de Einstein impacta. Generalmente las voy cambiando, pero con este pensamiento me resisto. Gracias por sus deseos y se los retribuyo. Que la invocación de lo divino provenga de una mujer me recuerda que una de las divinidades mas antiguas es Cibeles, y era mujer. Estando en Estambul, visitamos el museo de antropología, en mi opinión es de lo mejor que se puede ver en el mundo. Allí compré una reproducción de la Diosa en terracota, la memoria de élla se pierde - si vale el lugar común - en la noche de los tiempos.
Lo narrado es para destacar la sensibilidad especial que caracteriza a las mujeres en la relación con el Ser Supremo, y ello siempre me sensibiliza. Gracias

Guilherme disse...

Os aspectos históricos e culturais da época são de um preciosismo contundente, revelando o verdadeiro passado cultural do país, um popular com nuances de cultura literária verdadeiramente vindas do povo. Um período marcante.

Tita "I Love Jesus!" disse...

Sempre uma delícia te ler minha amiga!!! Não posso responder tua pergunta pq ambas são divas e portanto imortais e dignas de todo respeito e admiração. As imagens dos rádios despertam saudade e boas lembranças, inclusive de acompanhar novelas, lembra amiga? rss Minha mãe adorava! A última que acompanhei ainda criança foi em 1974. Quanto a ser saudosista, me indentifico com vc, acho que tudo que foi bom, que nos marcou, merece ser lembrado com carinho.
Beijosss, continue nos proporcionando esses momentos tão prazeirosos!

Walter disse...

Uma lembrança que me encorajou a vir aqui para prestar-lhe as minhas homenagens, Vanuza. Não podemos deixar esse passado de glórias do nosso Brasil ser sufocado por uma mídia burra que nos impõe goela abaixo esse lixo diário que invade nossos lares. Sou da Emilinha, da Marlene e muito mais do inesquecível Mario Lago. Meus respeitos! Walter

Maristela Freitas disse...

Concordo com sua mãe. Emilinha, a rainha da Marinha, ainda mora no meu coração.

Anônimo disse...

Os fãs clubes te agradecem emocionados!

Rodrigo disse...

A memória brasileira nunca foi muito boa, principalmente quando se trata de cultura. Que "tempos saudosos" aquele auge do rádio no Brasil, antes da televisão ocupar o cotidiano do povo, levando a alegria de norte a Sul do país. Uma grande homenagem a uma época dourada que jamais voltará... Boa noite, amor.

Heleninha disse...

Programas César de Alencar, César Ladeira, Paulo Gracindo. Tinha que ter um site só pra cada um deles. Mas, foi importante a lembrança.

Adelaide disse...

Esse é o Brasil que não volta mais!

Adriano disse...

Não são do meu tempo, mas pelo que ouço dizer, esses artistas marcaram uma época.

Adriano disse...

Aqui em casa, gostam das duas e eu as ouvi. As marchinhas da Emilinha são ótimas e a Marlene cantando Gonzaguinha e Ney Matogrosso...

A VOZ DA FLORESTA disse...

Sempre fui Marlene!