segunda-feira, 21 de abril de 2008

CINEMA: GIULIANNO MORAES

Proponho o estudo do cinema através de seus principais personagens.Muitos nomes são responsáveis pelo desenvolvimento da Sétima Arte. Começaremos apenas pelos criadores do que chamamos de "linguagem cinematográfica", onde o pioneirismo é datado de 1895, com a criação do Cinemátografo, idealizado pelos irmãos Lumière.
Auguste Lumière (1862-1954) e Louis Lumière (1864-1948) nascem em Besançon, na França. Filhos de um fotógrafo e proprietário de indústria de filmes e papéis fotográficos, eram praticamente desconhecidos no campo das pesquisas fotográficas até 1890. Após freqüentarem a escola técnica, realizam uma série de estudos sobre os processos fotográficos, na fábrica do pai, até chegarem ao cinematógrafo. Louis Lumière é o primeiro cineasta realizador de documentários curtos. Seu irmão Auguste participa das primeiras descobertas, dedicando-se posteriormente à medicina.



O Cinemátografo - uma espécie de ancestral da filmadora - é movido a manivela e utiliza negativos perfurados, substituindo a ação de várias máquinas fotográficas para registrar o movimento. O cinematógrafo torna possível, também, a projeção das imagens para o público. O nome do aparelho passou a identificar, em todas as línguas, a nova arte (ciné, cinema, kino etc.).






A apresentação pública do cinematógrafo marca oficialmente o início da história do cinema. O som vem três décadas depois, no final dos anos 20.
A primeira exibição pública das produções dos irmãos Lumière ocorre em 28 de dezembro de 1895, no Grand Café, em Paris. A saída dos operários das usinas Lumière, A chegada do trem na estação, O almoço do bebê e O mar são alguns dos filmes apresentados. As produções são rudimentares, em geral documentários curtos sobre a vida cotidiana, com cerca de dois minutos de projeção, filmados ao ar livre.
Daí em diante, pequenos documentários e ficções vão desenvolvendo a linguagem cinematográfica, criando suas próprias estruturas narrativas.
Em breve falaremos de nomes como: Max Linder, Louis Feuillade, Giovanni Pastrone ,Edwin Porter, Mack Sennett e principalmente Georges Méliès, David Griffith e Sergei Eisenstein.
Paralemente faremos também algumas explanações sobre nossas preferências cinematograficas: diretores, obras, atores, festivais, etc. Estaremos abertos às sugestões. Listas de preferências, enquetes, informações, todas serão bem vindas. Em breve também teremos resenhas tantos de clássicos indiscutíveis como de pequenas pérolas injustiçadas devido à enxurrada de filmes lançadas todos os anos.


Por aqui termino, em breve voltaremos. Giulianno Moraes
_____________________________________________________________

7 comentários:

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Uma, entre as muitas participações magistrais do jovem e Inteligente Giulianno. Você é o MÁXIMO, QUERIDO!!!

Márcio disse...

Beleza Brother! tu sabe das coisas, cara^^

Sonia disse...

Olá´!!!!!!!!
Passei por aqui!
Bjs!

Otto Mayer disse...

Mas volte mesmo, meu rapaz! Você tem muita contribuição a dar à Cultura Nacional.

CARIOCA disse...

Giulianno sabe o que diz!

Adriano disse...

Vamos, Giulianno, quero ver sua lista tão esperada de filmes!

Zíngara disse...

Esse entende da Grande Arte desde seus primórdios!